Carregando...

Mural de fotos com pranchetas

20/04/2016


Existe mil e uma possibilidades de exibir as suas fotos na parede: em um mural de cortiça ou de imãs, fazendo um varalzinho com pregadores de roupa, nas clássicas molduras ou até colando-as diretamente, usando fita adesiva. E hoje, eu tô aqui para ensinar mais uma opção! Sim, porque ideia para decorar uma parede com as nossas fotos preferidas nunca é demais. Ideias simples como essa e com um efeito muito bonito são sempre bem-vindas, obrigada, de nada. Neste projeto, aquelas pranchetas bem tradicionais e sem graça transformam-se em charmosos murais de fotos e recados. Vamos ao passo a passo?

Você vai precisar de:

- 4 pranchetas
- Folhas de papel comum A4
- Tesoura
- Estilete
- Régua
- Cola branca / Pincel
Impressora (a minha é HP Deskjet Ink Advantage 3546)


Para este projeto, escolhi uma única estampa, mas com quatro variações de cores que eu mesma alterei num editor de imagem. Acho que essa composição da mesma estampa com cores diferentes fica alegre, sem ficar tão poluída visualmente. Lembre-se de que ainda teremos fotos para expor sobre cada uma delas!

Para a impressão, usei papel comum A4 e imprimi na minha impressora HP. Eu usei duas folhas para cada prancheta.

Depois de imprimir todas as folhas estampadas, é hora de colar as folhas sobre a prancheta usando cola branca. Para facilitar o trabalho e melhorar o acabamento, eu já cortei, antes de colar, a área na parte superior que é ocupada pelo "clip" da prancheta.





Para colar, utilizei algumas pinceladas de cola branca diluída em um pouquinho de água. Não use muita cola para não correr o risco de deixar o papel muito molhado, evitando assim que o papel fique com bolhas ou rasgue facilmente.


Para deixar o acabamento bem bonito e lisinho, esfregue delicadamente um lenço de papel ou pano sobre a sua colagem. 


Como a prancheta é maior do que uma folha A4, usei duas folhas para cada prancheta. O segredo para fazer a emenda perfeita é sobrepor as estampas com atenção.

Depois da estampa aplicada na prancheta, use um estilete para aparar as sobras. Para evitar que as extremidades do papel descolem, passe a cola branca em toda a lateral. Nessa hora, você pode até usar os dedos sujos de cola para ter mais firmeza na aplicação.



E pronto! Prancheta forrada, é só repetir o mesmo processo com as outras três ou com quantas mais você quiser. Depois de devidamente estampadas, é hora de escolher as suas fotos favoritas e o espacinho na parede! Como as minhas pranchetas são bem coloridas, optei por usar fotos em preto e branco. Mas você pode fazer o contrário: usar estampas em preto e branco nas pranchetas e fotos bem coloridas sobre elas. Eu gosto desse contraste!




Para fixar as pranchetas na parede e montar o meu mural, usei fita
dupla-face extraforte. Mas você pode usar um preguinho mesmo, como se fosse prender um quadro.





Mural novo, parede nova. :)

Para baixar essas estampas, clique sobre a imagem e escolha "Salvar Como", então é só imprimir e colorir!





Clima de inverno o ano todo: minhas impressões sobre o ar condicionado portátil Consul

07/04/2016



Quando decidi morar no meu apartamento que foi amor à primeira vista, no Bairro Peixoto, já sabia que teria que lidar com uma difícil decisão: me acostumar com o calor desse Rio de Janeiro. Pois o meu apartamento, que é o térreo de frente do prédio, lindo, com fachada de pedra e janelinhas antigas azuis não possibilita a instalação de ar condicionado. Quando me mudei, em maio, pensei: vou tirar de letra. Passou o outono, inverno... e a primavera foi chegando já mostrando que não ia ser tão fácil. Quando o verão chegou com o pé na porta, vou te dizer minha amiga... foi foda. É ventilador cansado, é mosquito, é banho na hora de dormir pra tentar se aproximar de um fresquinho. 

A única solução que eu tinha para noites mais tranquilas seria um ar condicionado portátil mesmo. Então você pode imaginar a minha alegria e a da Frida quando o nosso ar finalmente chegou. Eu, que sou adepta ao faça você mesmo, confesso que não suporto um manual de instalação, já me arrepiei de pensar que talvez eu não ia conseguir já dormir fresquinha naquela mesma noite, pois ia precisar chamar alguém pra instalar. Engano meu. Abri a caixa, ansiosa, e passei uma olhada nas instruções: era mais simples do que eu imaginava! E como muitos de vocês viram a minha foto cheia de empolgação lá no Instagram sobre esse dia e quiseram saber mais como funciona esse ar portátil, aqui vai a minha experiência.


A caixa é enorme, parruda e o ar pesa cerca de 30kg. Se o namorado não tivesse ajudado, talvez não conseguiria tirá-lo da caixa sozinha. Mas depois que ele é posicionado no chão, fica fácil levar de um lado pro outro por causa das rodinhas 360º. O kit em si é bem básico, formado de poucas e grandes peças.


Com o manual de instalação em mãos, o trabalho seria basicamente conectar um lado da mangueira de ar no aparelho, e o outro lado na janela. 


Como o ar é portátil, ele precisa dessa mangueira acoplada em uma janela para que o ar quente possa sair. E o que eu achei mais sensacional é que eu tinha passado dias planejando qual seria a minha gambiarra para conseguir prender esse tubo na janela, sendo que o próprio kit vem com essa barra de plástico ajustável que se encaixa em diferentes tamanhos de janela.


Tubos encaixados, janela fechada, hora de ligar na tomada. Emoção. Em menos de meia hora, já estava com meu ar instalado e pronto pra resfriar. Mais emoção. E o resto da história, é o que você pode imaginar: friozinho, edredon, sonos mais tranquilos e uma pessoa que voz fala com um humor beeem melhor. :)


Para quem me perguntou se esse negócio de ar funciona mesmo, aqui vai minhas impressões:

- Sim, o ar funciona, resfria chegando a até 18 graus, o que refresca bastante o meu quarto, que é grande!
- Ele produz mais ruído que um ar de janela ou split, por se tratar de um aparelho que não possui uma unidade externa (compressor), mas eu confesso que gostei, pois moro no térreo e o toque-toque do interfone desde cedo me incomoda. O ruído me ajudou a dormir mais profundo.
- Ocupa espaço? Sim, pois o aparelho precisa ficar a pelo menos 60cm da janela. Aqui no quarto, eu tenho bastante espaço e achei o aparelho com uma carinha bonita, ou seja, não acho um trambolho não. Eu gosto. :)
- Para quem mora em prédios de fachadas antigas ou em apartamentos alugados que não permitem quebra quebra, fiquei feliz em constatar que o ar portátil é uma ótima saída.







A cadeira Audrey (Pintura e Decupagem de Móveis)

05/04/2016

Era uma vez uma cadeira Pallet do Maurício Arruda que chegou aqui na minha casa emprestada. Sim, para minha angustia, a cadeirinha linda só ficou aqui em casa por 2 dias, tempo que eu tive para customizá-la pra uma exposição. Oh dó... :)


Imagina a responsa de ter que customizar um móvel de um dos seus designers favoritos, ainda mais uma peça que, pra mim, já tá finalizada e perfeita como está! Como eu queria deixar algumas partes sem interferência, já que essa madeira crua é muito bela, a técnica que eu decidi usar foi a de pintura em alguns detalhes + decupagem, que nada mais é que a colagem de papel ou tecido usando cola branca. Eu adoro colagem, fazer movimentos e misturas, é fácil e dá pra deixar qualquer móvel com a sua cara.


O primeiro passo foi demarcar com fita crepe as áreas que iriam receber a tinta ou não. Resolvi deixar o assento e o encosto sem tinta e pintar as bases e laterais.


Antes de aplicar a tinta em spray, usei uma base preparadora para metais e madeira, que vão servir para melhor a fixação e o acabamento da pintura.



Depois de deixar secar por mais ou menos 1 hora, parti para a tinta em spray. Estou usando a MTN 94, que é uma tinta em spray fosca, nas cores beringela e turquesa.



No encosto e no assento, vou fazer uma colagem com figuras que eu pesquisei na internet e montei num editor de imagem. Mas aqui ela já está mastigadinha pra você baixar e imprimir. Eu imprimi em uma folha couché A3 na gráfica, e cada impressão custou 4 reais.


Depois de gastar sua paciência um tempinho recortando florzinha a florzinha, é hora de montar a minha composição sobre a madeira crua, linda.


Para colar, cola branca PVA, bem pouquinha, para não enrrugar o papel ou manchar a madeira.

Depois da colagem finalizada, garanta o acabamento com 2 camadas de verniz em spray fosco sobre toda a cadeira.





E aqui estão os templates para você imprimir e fazer a sua colagem em casa. Se você imprimir em A4, em casa mesmo, vai ficar pequenininho, mas quem sabe não fica uma graça numa caixa, numa bandeja e até no seu laptop? :)







Bons tempos - A experiência Bontempo

01/04/2016




Nos despedimos de março e, com ele, vão ficar na memória os momentos felizes que eu passei no Club Med de Rio das Pedras, junto com minhas amigas do mundo de decor e com meus parceiros da Bontempo. Sim, porque parceiro que é parceiro quer você do lado até nos momentos de comemoração! E lá fui eu passear e comemorar com eles numa festa que foi um verdadeiro banquete para os sentidos através de muita cor, imagens, formas, atrações, tecnologias e formas que nos guiaram por uma super experiência da marca.

Para quem não conhece, a Bontempo é uma marca de móveis planejados que acredita que não se pode ter limites na hora de materializar projetos e sonhos. É através de infinitas possibilidades de formas e cores que ela busca criar ambientes únicos, de acordo com o desejo de cada um. Ou seja: eles quebram aquele paradigma - que até eu tinha até então - de que móveis planejados precisam ser sempre iguais e pouco originais.

Assim como eu, eles acreditam na máxima que imaginar e fazer devem caminhar de mãos dadas. Ou seja, se dá pra criar, dá pra realizar: prato cheio para arquitetos, designers e até clientes super criativos. Afinal, casa de verdade tem que ter a nossa cara, mesmo, e não cara de catálogo, e isso a gente que adora uma personalização não abre mão.

Mas vamos voltar ao assunto da festa, que é o que eu tô doida para dividir por aqui?



O objetivo da festa foi comemorar a criação do BrandBook Bontempo, um livro que traduz em suas páginas a essência da marca com cores, propostas, texturas, formas e soluções inspiradoras. Livro criado, era hora de tirá-lo do papel, literalmente. O encontro reuniu as franquias Bontempo do Brasil inteiro, arquitetos e designers que trabalham com a marca, parceiros e nós, as meninas superpoderosas do mundo dos blogs: Bia Perotti (Achados da Bia), Ana Medeiros (Avó Queria)Lucila Zahran (Casa de Valentina).




Dancei até o chão, encontrei pessoas queridas, assisti a um show arrepiante, coloquei a fofoca blogueira em dia, recebi e dei abraço, me emocionei e senti muito orgulho de fazer parte dessa conquista e comemoração. Por um mundo onde as idéias não sejam limitadas pela capacidade de realização. :)






Tempos de Calmaria



No mês que vem, faz dois anos que me mudei para essa casinha linda que tanto amo. E, para celebrar todo esse amor na época, resolvi pintar a maior parede da sala com uma cor que arrebatou meu coração: lilás.


“Mas liláaas?” – alguns vão se perguntar. Sim, sei que não é uma cor fácil, e que possui alto risco de enjôo a médio prazo. Mas é aquela história: eu sou dona da minha casa e do meu colorido! Se eu enjoei, foi porque me dei o direito de conviver com ela, todo santo dia e por muito tempo, vou te dizer, foi bom demais. O tom me trazia um misto de aconchego e alegria. Mas agora, em outros tempos, dá licença que eu tô querendo é calmaria.


Mudar é preciso, vamos pintar! Mas e agora, qual cor escolher? Abri o site da Suvinil para começar a viajar pelas cores e simulações no ambiente, só que sempre bate aquela insegurança, pois as cores na tela do computador podem variar mundo em relação ao tom pintado na parede.

Para minha alegria, descobri lá no site que você pode brincar de testar as cores na sua própria parede, sem precisar sair de casa e  ir numa loja de tinta até você bater o martelo da cor escolhida! Você pode comprar online um kit para testar a sua cor, com 2 ou 4 opções, que chega na sua casa.


Fiquei tão animada e indecisa que acabei escolhendo tons completamente distintos, só pra ver como ficavam na minha parede e, principalmente, diretamente sobre o lilás que já estava por aqui.


Usei a fita crepe para demarcar 4 quadrados de 50cmx50cm na parede e parti para a pintura e dei duas demãos de tinta em cada quadradinho para ter certeza do tom final depois da secagem.




Em sentido horário, temos: Rio Danúbio, Semente de Guaraná, Verde-Limão e Rosa Floral. Confesso que fiquei muito impressionada com a definição da cor aplicada sobre outra cor forte, sem precisar pintar de branco antes.  Apesar de ter gostado muito do rosa, acabei ficando com o verde-claro-azulado calminho mesmo, o Rio Danúbio.


Tom escolhido, o próximo passo foi partir para a pintura. E como a gente tá nessa vida pra simplificá-la, pintei por cima dos quadradinhos coloridos mesmo. Pá pum, sou dessas. J


Duas demãos foram suficientes para que a pintura ficasse firme e uniforme e minha salinha ganhasse novos ares, nova vibe.

Essa é a foto com a luz do teto acesa, veja que ela fica mais clara e aberta.


Já essa é com a luz do teto apagada, com a luz natural que entra pela janela:


Pra relaxar, pra trabalhar, pra ler, pra se concentrar... Aqui é tempo de calmaria. E por aí? :)



Para escolher as suas cores e comprar o seu kit, clica aquihttp://bit.ly/1QGYIle