Era uma vez uma mesinha vermelha (Como repaginar móveis usados)

29/06/2015


Lembra dela? :) 




Sim, a mesinha vermelha. ♥ Ela foi o primeiríssimo projeto que eu fiz para a minha casinha, e para o meu blog. Eu encontrei essa mesinha na rua, destruída, e transformei ela nessa deusa vermelha aí, que me acompanhou por tanto tempo dessa forma! Essa cor já não estava mais conversando com a nova arrumação da sala. Se desfazer da mesinha? Nada disso, essa aqui vai comigo pra vida, pra onde eu for. A ideia então era começar tudo de novo, ou seja... reformá-la. 


O primeiro passo foi dar uma boa lixada para tirar o excesso de tinta e deixar a superfície lisinha para receber o primer. Como eu tenho muita preguiça de lixar e lixar, eu dou uma lixada bem de leve mesmo, até a tinta ficar toda fosca. Mas não lixo até retirar a pintura na lixa não! Tá fosco, tá bem lisinho, é hora de parar.

A outra parte da responsa pelo sucesso do acabamento eu deixo nas mãos do amigo primer. Com a ajuda de um rolinho, aplico o primer em toda a superfície. Veja que uma camadinha de nada é o suficiente. Aí é esperar secar, o que é rápido e usar a lixa já meio usada para acabar de lixar onde precisar (às vezes o primer fica em excesso, ou com marca de pincel)... não custa nada fazer esse passo de novo - e de leve - para deixar a brincadeira 100%.


Para pintar, usei tinta uma tinta acrílica que eu já tinha em casa. Pra quem não sabe, tinta acrílica é a que a gente pinta parede. Mas não é a primeira vez que eu uso para pintar madeira. Gosto do acabamento bem fosco e aderente que ela deixa. Mas você pode usar um esmalte sintético à base dágua com acabamento fosco que fica muito bom também! O esmalte também é mais fácil de se manter, pois aceita melhor um pano úmido, produto de limpeza e é mais resistente àquelas temidas marcas de copo. 

Enfim... era essa tinta, a acrílica, que tinha aqui em casa! E como eu amo muito essa cor, que é o "Lagoa Particular", fui com ela ser feliz. :)

Duas demãos de tinta, com a ajuda de um rolinho limpo e macio. Para acelelar o processo, sim, eu uso secador. Sou afobada e quero ver logo a mesa toda pronta, linda, na sala... me julguem. 



Depois, foi só trocar os puxadores. E antes mesmo que eu pudesse curtir o puxador que eu escolhi pra mesinha, eu ganhei outro mais lindo de todos, da minha cidade favorita nesse mundo, depois do Rio, claro. 





Pequenos apartamentos, grandes soluções




Não é porque a metragem do seu apê é limitada que a sua decoração também precisa ser, não é mesmo? Quando falta espaço, o que deve sobrar é criatividade e boas soluções para aproveitar todos os cantos da sua casa.


Para resolver essa questão, a grande sacada é investir em móveis que trabalhem a nosso favor: que sejam práticos, 2 em 1, dobráveis, empilháveis.  E à convite da Tok & Stok, que sempre tem um monte de soluções bonitas e multifuncionais para inspirar a nossa decoração, eu estou aqui hoje para dividir alguns macetes que podem te ajudar e muito no aproveitamento de espaço aí na sua casa!


De dia, mesa de trabalho. De noite, mesa de jantar. Ou vice-versa. Ou tudo ao mesmo tempo. A mesa de jantar faz as vezes de escrivaninha! O desafio é manter o espaço sempre organizado, com (quase) nenhuma papelada ou bagunça, conseguimos? Esse é o desafio. :)


Mas se a questão for muito maior ou, nesse caso, menor, a ponto de nem caber uma mesa de jantar na salinha pequena, que tal dar uma nova função ao aparador que ficaria encostado na parede? Quando usado atrás do sofá como mesa de trabalho, ele acaba cumprindo também a função de um divisor de ambientes.



Nos casos onde uma simples mesinha se torna grande demais no canto da sala, um banquinho pode desempenhar essa função com louvor para apoiar um vaso de planta ou uma luminária.


E, vamos combinar, qualquer cantinho é um espaço em potencial! Um armário estreito e compacto pode encaixar como uma luva naquele recuo aí da sua casa que você não sabe como resolver.


Tente fazer o exercício de observar quais espaços ainda podem ser aproveitados por aí. Prateleiras na parede são sempre uma solução que funciona que é uma beleza, ainda mais na cozinha! Se você não tem armários sobre a pia, uma prateleira é uma forma charmosa de organizar os utensílios e deixá-los sempre à mão. Você ainda pode deixar o espaço mais charmoso combinando cores e materiais dos utensílios expostos e assim conseguir uma composição harmônica.



Mesinha de cabeceira ou escrivaninha no quarto? Não há espaço para os dois? Que difícil decisão... de qual abrir mão? E quem disse que precisamos? Podemos ter tudo se a opção for por um móvel que cumpra as duas funções! Uma mesinha ao lado da cama pode ser o apoio que você precisa na hora de dormir, ler... mas também funciona como mesinha de trabalho para que você possa usar o computador, escrever... E ainda pode aproveitar a mesma luminária sobre a mesa para as duas funções. Bingo! :)





Como fazer uma tenda de brincar?

05/06/2015






Você se lembra do espaço de brincar que eu montei num shopping aqui do Rio? Pois eu prometi que ia ensinar a fazer o meu item preferido de todos os tempos desse ambiente, que era a tendinha de brincar! Qual criança nunca sonhou com um refúgio desse, uma cabaninha para se esconder do mundo e deixar a imaginação voar? Pois bem!

Eu sei que demorei pra caramba, mais do que o aceitável pra dividir por aqui esse tutô (rial). Maaaas, em compensação, não podia ter tido mais carinho para montar um manual mastigado pra você. Olha o capricho, me diz se eu não tô perdoada pela demora? 

Pra começo de conversa, vamos aos materiais: você vai precisar de 8 ripas de madeira nas medidas do guia. Essas ripas você encontra em madeireiras e lojas de material de construção. Eu comprei as minhas no Leroy Merlin e cortei eu mesma com um serrote nas medidas que eu queria.

Aí você vai precisar de parafusos para unir as partes e o tecido costurado. Mas vamos por partes? Simbora.
1. Ripas cortadas nas medidas, é hora de unir as partes e montar a estrutura. As quatro ripas maiores serão unidas de 2 em 2, por um parafuso na parte superior. Teremos assim duas peças em formato "V" invertido.

2. Para fixar a base, vamos usar as duas ripas de 150cm para unir as duas partes em "V" que acabamos de montar. Veja que temos um espacinho de aproximadamente 5cm do chão.

3. Base montada, é hora de posicionar (não é pra fixar!) a ripa de 170cm no topo da tenda para evitar que ela feche.

4. E, para evitar que ela abra e fique mais firme, fixe a ripa de 120cm na parte de trás da tenda.

5. Tenda montada. As medidas que ela deverá ter são essas do esquema.

6. Vamos colocar o tecido?

O corte do tecido que envolve a tenda é uma grande peça retangular, de 450cm x 130cm. Ao dobrá-lo ao meio, você deverá costurar uma espécie de alça para que a ripa do topo (2) passe por ela. Depois de costurada, pode passar a ripa pelo espaço e posicioná-la novamente no topo da tenda. 

Esticar cada lado do tecido sobre a estrutura, passar o tecido envolvendo as ripas de base e finalizar costurando essa espécie de bainha para dentro da tenda. Você pode fixar o tecido nas ripas das laterais com tachinhas para deixar tudo mais firme e resistente, mas não é obrigatório. A própria tensão do tecido vai deixar a tenda firme. Por isso, é importante que o tecido fique bem esticado.

Quase Pronto!

Para a frente, costure o tecido no formato triangular, nas medidas do esquema. Para fazer as alcinhas, costure tirinhas feitas com o próprio tecido e prenda com agulha e linha no topo e nas laterais do tecido.

Sua tenda tá pronta. :)

Conclusão:

É difícil? É!! Não vou te enganar! Eu quebrei cabeça? Quebrei! Mas venci. No final,  Thalita 1 x 0 Tenda. 

O perrengue passa, e o que fica é a alegria de ver essa coisa linda pronta para abrigar e divertir ou pequenos (e médios... e grandes.. rs)

Faz aí, faz.