Carregando...

Resultado sorteio pufe Arrivato!

31/01/2013



E saiu o resultado do sorteio tão aguardado! Para quem chegou agora e pegou tudo pela metade, o post com o convite e regulamento estão aqui!

Eu estava toda animada pra fazer o videozinho ao vivo com vocês mas eu estou há 2 dias completamente sem voz. Por isso, o vídeo ficou meio cinema mudo. :)

Para quem não sabe, eu sempre faço os sorteios do blog ao vivo e depois publico o vídeo aqui para comprovação. Ele demora alguns minutos para engrenar, pois eu fico esperando as pessoas começarem a assistir! Por isso, o começo do vídeo é bem chato. 

E o resultado do sorteio foi...


E a sortuda que vai levar um pufe lindo de viver é a Isabella Moraes!!

Como conheço meu eleitorado (adoro essa expressão rs) e sei que vai ter gente perguntando sobre a mecânica do sorteio, vamos lá:
- Para participar do sorteio, bastava comentar nesse post aqui da página do Casa de Colorir no Facebook.
- O sorteio foi feito por data e hora do comentário. No caso, 29/01, 22:56.
- Se ninguém tiver comentado no exato horário sorteado, ganha o comentário imediatamente anterior. Sendo assim, parabéns, Isabella! :)

Para quem não ganhou dessa vez, não fique triste. É sempre um prazer fazer um sorteio por aqui. Daqui a pouco tem mais!


Découpage na decoração da casa - Como fazer um quadro usando guardanapo

29/01/2013


Apesar do nome um pouco complicado, essa coisa de découpage (ou decoupagem em adaptação da língua portuguesa) é bem simples e com certeza, bem conhecida por quem frequenta essa Casa de Colorir.

A técnica consiste basicamente em colagem, com o uso de materiais básicos como papéis (pode ser de presente, de scrapbooking, de guardanapo, de jornal, de revista, fotos, o que você quiser) ou tecidos e cola aplicados a diferentes superfícies. Essa superfície pode ser uma mesa, uma cadeira, uma cômoda, um pote de vidro, uma banheira, potes de metal, pratos, lustres ou um simples quadro para decorar seu cantinho.



A origem mais provável do surgimento da découpage é que ela esteja ligada à cultura de tribos nômades do leste siberiano. Essas tribos usariam feltros cortados para decorar os túmulos de seus mortos. Da Sibéria, a prática chegou até a China e no século 12 as colagens com papel eram usadas para decorar lanternas, janelas, caixas e outros objetos. Acredita-se que no século 17 a técnica de découpage tenha chegado até a Europa através da Itália, especialmente Veneza, devidos às fortes ligações comerciais com o Extremo Oriente durante esse período. Do continente europeu, a técnica de découpage teria se espalhado pelo mundo.. (Informações da Wikipedia).

Inclusive a Thalita já mostrou isso várias vezes, tanto aqui no Casa de Colorir, quanto no Decora! Isso vocês podem conferir aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Mas, o que diferencia a découpage com o guardanapo da découpage feita com outros tipos de papel é o fato de o guardanapo ser muito fino e ter um “segredinho” para ser aplicado. E hoje em dia tem tanto guardanapo lindo por aí que a vontade de emoldurar e pendurar na parede é recorrente. Esse guardanapo que virou quadro ganhei quando visitei a casa de uma amiga. Diz se não dá dó de usar?

Para fazer seu quadro, você precisará de:


- 1 guardanapo decorado que você goste
- 1 quadrinho de mdf (encontrado facilmente em lojas de material de artesanato)
- Cola branca
- Pincel (um menor e um maior)
- Rolinho de espuma
- Tinta acrílica ou tinta para artesanato branca
- Tinta para artesanato caso você queira decorar seu quadro
- Fita crepe
- Estilete
- Tesoura
- Um saco plástico (desses de feira)
- Um paninho macio
- Jornal (para não fazer bagunça)

Passo a passo:

Primeiro você vai limpar seu quadrinho em mdf (ele normalmente vem com poeira da loja) e depois aplicar nele 2 camadas de tinta branca usando o rolinho de espuma. Se usar a tinta acrílica, dilua em 20 a 30% de água, se usar a tinta para artesanato, não precisa diluir.



Se você quiser seu quadrinho branco, aplique mais uma camada de tinta. Lembrando de sempre esperar as camadas anteriores secarem.

Para decorar o quadro como fiz, use fita crepe para proteger as partes que não podem levar tinta de outra cor. Apare as sobras da fita com um estilete e mande ver na pintura.


Recorte uma figura do guardanapo (normalmente ele vem com 4 figuras).


Depois separe as camadas. O guardanapo tem três camadas e você só usará uma bem fina com a estampa, que parece um papel de seda.


A superfície onde você aplicará o guardanapo deve estar bem branquinha e lisa, pois ao ser aplicado, o guardanapo ficará da cor do fundo.

Passe cola branca diluída em 50% de água (usei 1 colher de sopa de cola e 1 colher de sopa de água) na superfície onde você colocará o guardanapo.


Simplesmente coloque o guardanapo sem ajeitar com os dedos ou pincel. É aí que vem o segredinho.

Você vai colocar por cima do guardanapo o saco plástico e com o pano macio, fará movimentos do centro para fora, a fim de que não se formem bolhas ou rugas no guardanapo.


Depois disso é só esperar secar e passar mais uma camada de cola diluída por cima.


Tenho certeza de que quem tem uma cozinha ou qualquer cantinho retrô irá adorar :)

Um beijo,
Zilah 

A Zilah é nossa colunista da seção Coisinhas de Colorir e autora do blog Dona das Coisinhas. Quando você comenta, ela fica toda toda. E então? :)


Sorteio: Pufe de Patchowork Arrivato!

25/01/2013



Interrompemos a nossa programação normal para... fazer sorteio! Uhuhhh (mãos pro alto e dancinha da comemoração nesse momento). E sabe por quê eu fico a alegria em pessoa? Porque fazer sorteio aqui no blog é sempre um prazer. Cada objeto sorteado por aqui é escolhido com muito carinho por mim e pensando em você, como se eu tivesse escolhendo um presente para um amigo querido, sabe? 

Quando a Arrivato entrou em contato com uma proposta feliz de parceria, fui visitar o site deles pra conhecer o trabalho e simplesmente cobicei tudo. Na hora pensei: Sor-tei-o!! Sor-tei-o! Acha que tô de rasgação de seda? Então dá uma olhada abaixo numa pitadinha do que eles têm a oferecer:


                     Cabeceira de cama                           Criado Mudo                                       Sofá de Patchwork    

Suspiros? Pois é. A Arrivato é um ateliê que fica em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, e produz móveis artesanais que são verdadeiras obras de arte! Bom, vai por mim e dá uma navegada pelos produtos para você entender do que estou falando.

Depois de conversamos sobre algumas possibilidades para o sorteio, o eleito foi uma peça feita exclusivamente para a ocasião (chique no último isso): esse pufe de patchwork com pés de madeira. É ou não é pra reanimar qualquer cantinho anêmico aí da sua casa?


Para participar, como de costume, a mecânica acontecerá lá na página do Casa de Colorir no Facebook. Assim, conseguimos consolidar todas as respostas num só lugar. Nesse post aqui estão autorizados suspiros, gritinhos de "eu quero" e de "já ganhei". Mas somente as respostas enviadas pelo post do Facebook estão valendo. Clique aqui para acessar o post.

Regras da brincadeira:

- Serão consideradas todas as respostas enviadas entre os dias 25/01(16h30) e 31/01 (16h00) no post destinado ao sorteio (acesse aqui).
- Só é permitida 1 resposta por pessoa. A pessoa que comentar mais de uma vez não participará do sorteio.
- O sorteio será feito pelo dia e hora do comentário enviado (Ex: comentário enviado dia 26/01, às 10:53). Se o horário sorteado não bater exatamente com algum comentário, ganha o comentário imediatamente anterior. 
- O resultado será realizado ao vivo no dia 31/01, às 17h, com transmissão no blog e Facebook.
- Caso o ganhador não se manifeste por e-mail (casadecolorir@gmail.com) em até 1 semana, será realizado um novo sorteio.

Boa sorte!!! :)

Casas para seu Pet - Faça você mesmo!

21/01/2013




Faz mais de ano que falamos por aqui sobre ideias de casinhas/caminhas faça você mesmo pro seu pet, tá lembrado? Não? Pois vem por aqui que vale à pena! Agora, chegou a vez da Suellen dividir com a gente as duas lindezas que ela fez para as suas duas preciosidades: o Loopi e a Lola! A mãe coruja Suellen foi toda prosa me mostrar as criações que fez pros seus filhotes lá na página do Casa de Colorir no Facebook e eu... cataploft. Caí pra trás passando mal na hora. Acho que pode ter sido uma overdose... ou de fofura,  de simplicidade,  de carinho, ou  de tudo isso junto mesmo. 


Você aí também tem um companheiro em casa, mas até hoje não fez uma reforma agrária e separou um tantinho de espaço pra ser só dele, com o conforto e charme que ele merece? Então desse post você não passa. Segura na mão da Suellen e se inspire com essas duas ideias que ela tem pra você:



Um galão de tinta que ia pro lixo, algumas pinceladas coloridas (esmalte sintético à base d'água é minha sugestão), recortes de adesivo, uma almofadinha e pronto! Uma casinha confortável (e o melhor, compacta!) pra bichano nenhum tratar com indiferença! 

Tá ou não tá na cara que a Lola morreu de amores pela toca?



♥ Uma caixa de fruta de madeira dessas que você encontra na feira, algumas pinceladas de tinta (qualquer tinta) e uma almofadinha confortável. Você pode ainda usar uma canetinha permanente para fazer desenhos sobre a madeira ou escrever o nome do morador. Só não deixe de lixar BEM a caixa de fruta antes de pintá-la para se livrar de preguinhos e farpas, hein?


Loopi e sua caminha de rapaz crescido.



Ai ai, esses leitores prendados e suas fofurinhas peludas... 
Sorrisinho de canto de boca mode on. :)

Buenos Aires - dicas e mais dicas

20/01/2013

Ahhh, minha querida Buenos Aires... como o Lê definiu: "uma cidade para quem gosta de detalhes".

No final do ano passado, eu e o Lê passamos uma semaninha em Buenos recarregando as bateriais e, claro, nos mimando e cercando de inspiração. O ano foi de trabalho duro e feliz de ambos os lados (obrigada) por isso, a sensação do "A gente merece, vai?" estava de mãos dadas com os dois o tempo todo.

Não sei quanto à você, mas toda vez que viajo faço questão de conhecer alguns pontos turísticos tradicionais, mesmo que não morra de amores por eles. "Pronto, já posso falar que já vi na vida." Como se fosse pra riscar da lista, sabe? "Coliseu? Check". "Estátua da Liberdade? Check".  Na minha opinião, o grande prazer de viajar está também em conhecer a sua praia de lá, seja ela qual for e no sentido figurado, claro. A sua praia é moda? Arte? Esporte? Pois a nossa é FORMA e COMIDA BOA rs. Tá bom, podemos melhorar... design e gastronomia, vamos chamar assim. Por isso, essa não foi uma viagem para comprar - mesmo que a gente não resista a um cacareco aqui e ali - mas de olhar e de comer.  Simples (e rico e delicioso) assim.

Enfim, esse post continua sem a pretensão de ser um guia de viagem. Mas como a gente compartilha dessa mesma praia de decor e outras belezuras de se olhar, acredito que esse post tem sim, alguma ou outra coisinha a acrescentar. :)

HOSPEDAGEM:

Para começar, decidimos ficar hospedados longe dos bairros das atrações turísticas. Escolhemos pelo bairro que gostaríamos de conhecer melhor. O eleito? Palermo Viejo, no norte da cidade. Quando a gente usa expressões como "norte da cidade",  parece que estamos falando de algo distante, né? Mas a verdade é que a cidade de Buenos Aires é relativamente pequena. Para se ter ideia, em 1 hora de pedalada de bike ou pouco mais você consegue cruzar de um canto ao outro. De Palermo Viejo, em 15, 20 minutos de bike já estávamos na Recoleta ou no centro, por exemplo.

Resolvemos alugar um apêzinho pelo Air Bnb para testar o serviço. Lembra que falei dele aqui? Pois escolhemos um studio que era um charme só e saiu mais barato que um hotel tradicional. Além do mais, o processo de reserva, entrega e devolução das chaves aconteceu de forma tranquila e pontual. Ponto para o AirBnb!


TRANSPORTE:

Se eu puder dar 1 única dica de viagem, fico com: alugue uma bike e seja feliz. Infelizmente, o transporte público de Buenos Aires chega a tirar metade da graça do passeio. O trânsito, quase sempre engarrafado, não é dos melhores para ônbus e táxis. Já o metrô... o que dizer sobre o metrô? Bem, você vai virar fã do metrô da sua cidade depois de andar no de Buenos. À noite, claro, vale pegar um taxi para voltar dos restaurantes. Mas quase todos os restaurantes que queríamos conhecer na cidade estavam a poucos metros do nosso hotel, em Palermo Viejo, Soho ou Hollywood.


PASSEIOS - os tradicionais que valem à pena:

- Feira de San Telmo aos domingos. Os preços são tão turísticos quanto as atrações. Não vá pensando em comprar, mas em olhar, olhar muuuuito e se inspirar! A feira, que vira vira uma feirona por ocupar metade do bairro aos domingos, é um verdadeiro banquete para os olhos! 

- Recoleta + Cemitério. Caminhar pelas ruas do bairro e observar os seus prédios já é um passeio em si. E se você gosta de arquitetura e design, você não pode perder uma visita ao cemitério da Recoleta. Não vá somente pela Evita, mas pelas outras centenas de mauzoléus que estão ao seu redor, formando praticamente um bairro de ruas planejadas.

- Casa de Cultura Recoleta e Buenos Aires Design. No mesmo passeio ali pela Recoleta vale conhecer a Casa de Cultura Recoleta, um casarão lindo que abriga exposições nacionais e internacionais. Bem ao lado fica o Buenos Aires Design, um shopping de lojas de decoração. Ninguém vai sair de lá com uma poltrona de baixo do braço, mas dá pra namorar 2 lojinhas em especial:
- Morph - Tem em quase todos os shoppings da cidade e é o paraíso das bugigangas fofas para o lar.
- Sr. Mor - Foi nela que comprai a Owlga e a jarra de pinguim!

- Galerias Pacífico. Mesmo que você não queira muito, você vai acabar na Rua Florida, que é a rua que fervilha de comercio. Nessa rua você vai encontrar o Shopping Galerias Pacífico, que vale a visita por ser lindo. Caro e lindo. É só pra olhar e talvezzz tomar um café. Quer fugir de shopping, mas a sua companhia tá doida pra bater uma perna por lá? Saiba que no terraço do Galerias Pacífico funciona o Centro Cultural Borges, um espaço que reúne galerias de arte, teatros e uma tradicional e charmosíssima escola de dança. Quando fomos ficamos sabendo que, semanas antes, o espaço havia abrigado uma exposição com peças da Frida Kahlo! Foi por pouco...

- Puerto Madero. O que uma zona portuária revitalizada é capaz de oferecer para os moradores da cidade... Apesar da área abrigar restaurantes indicados em guias, não conhecemos nenhum, fomos só para passear e conhecer mesmo. Vale a visita à noite para um sorvete de doce de leite do Freddo antes de voltar para o hotel!

- Palermo e MALBA: muito verde, muito prédio, tudo muito lindo. Vale caminhar pelos parques. Ou melhor: pedalar, pois o parque é muito grande e essa área não é atendida pelo metrô. Por isso, pode se tornar um pouco cansativo visitar tudo à pé. Mas vale todos os minutos de pedalada pelo visual e pelo astral. Lá você encontra o Jardim Botânico, o Zoológico e o Jardim Japonês. Se a viagem estiver corrida, não precisa entrar em nenhum deles, só passear ao redor já está de bom tamanho. Depois do parque, vale à pena descer mais alguns minutos de bike e esticar o passeio no MALBA, o museu de arte Latinoamericano de Buenos Aires, passear pelos corredores e tomar um café no jardim do museu.

- El Caminito - É colorido? É. É típico? Não, não é. Na teoria, era para ser popular, mas na prática, é turístico ao extremo... chega a perder um pouco da graça e do charme, mas é claro que vale conhecer. Minha dica? Como é distante pra chegar, vá de ônibus e se prepare para uma viagenzinha de meia hora. Ficamos felizes de não termos gasto $$ de taxi, pois não ficamos lá mais de 1 hora e voltamos, também de ônibus. Só pra falar que conhecemos o Caminito mesmo, viu. :)

ONDE E O QUÊ COMER? Agora chegamos ao que interessa!

Chega de fazer rodeios, esse casal foi pra Buenos Aires pra comer bem e ponto final. E olha, se tem uma coisa que fizemos bem nessa viagem foi justamente isso! Realmente nesse quesito fomos profissionais e não nos contentamos com empanadas na esquina e um sofrível Mc Donalds não!

Nós costumávamos tomar um café da manhã parrudo, fazer um lanche rápido no meio da tarde e caprichar no jantar. 

Cafés:


Oui Oui: Definitivamente o melhor café da manhã! O bairro de Palermo Soho e Palermo Viejo são cheios de cafés charmosos e deliciosos para tomar um café caprichado que vale por um almoço. É só andar pelos quarteirões para você esbarrar com um café mais encantador que outro. O Oui Oui é, além de lindo, delicioso! Fomos na filial que fica numa esquina e, vai por mim, vale à pena experimentar os Ovos Benedict.


Bartola: Também em Palermo, é um restaurante que merece um post à parte pela sua decoração que é de tirar o fôlego. Vale à pena sentar em um dos sofás e tomar um café demorado.

Lanche: 

Café Tortoni - Além de ser um dos cafés mais tradicionais da cidade e de valer a visita por sua arquitetura e decoração, o chocolate quente e o sanduíche de jámon y queso são surpreendentes. Aliás, você sabia que o tal do "misto quente" é uma verdadeira instituição porteña? Feitos no chamado pão de miga, consegue ser fininho, crocante por fora e suculento por dentro. Vale à pena experimentar. Ah, e 1 sanduíche grande serve 2 com exagero!

Jantar:

Carne: Para comer a "melhor carne" de Buenos Aires, fomos no La Cabrera, depois de tanta indicação dos amigos. A primeira impressão é que se trata de um restaurante "badaladinho" com boa comida. Mas na verdade, consegue ser a churrascaria mais acolhedora, charmosa e, ao mesmo tempo, elegante que eu poderia conhecer. O atendimento é excelente e, realmente, a carne não tem igual. Os excessos chegam a pesar mais na consciência do que na barriga. Por isso, peça sempre uma porção que você ache pequena, pois você vai ver que vem o dobro do que você espera. Ah, não deixe de provar as linguiças artesanais com a provoleta da casa. De comer rezando.

Chiquetoso: O Casa Cruz é daqueles restaurantes que te intimidam a passar da porta. Com decoração e iluminação pra lá de pomposas, parece que todo canto te olha e repete: "não é pro seu bico, não é pro seu bico." Mas é... e como é! A comida é de-li-ci-osa, um capricho só do início ao fim. O preço? Caro, mas não é nenhuma uma loucura.

Para sabores mais exóticos: Um restaurante típico indiano em Buenos Aires? Sim! Nos dias em que você enjoar da famosa parrilla, saiba que você pode fugir para um delicioso indiano em Palermo, o Mumbai. O ambiente é simples e muito acolhedor. Comemos rezando o couvert de pão de menta com pasta de iogurte e ervas! 

Moderninho: O Olsen é um restaurante de comida típica nórdica. E chega a parecer que você está mesmo fora de Buenos Aires. Situado em um imponente galpão de ferro e vidro, possui mesinhas baixas num jardim gramado e minimalista. Caímos de amores pela entrada de torta de salmão com queijo cremoso e pela variedade de drinks com vodka, a bebida da casa. 

De tirar o fôlego: O Aramburu foi o único restaurante fora de Palermo que tivemos o prazer de conhecer. Quem me indicou me disse: "Não deixe de ir, é uma experiência inesquecível". E realmente é! O Aramburu apresenta uma culinária porteña desconstruída. É a tal da cozinha molecular, onde carnes viram espumas e algas viram souflés. Desde o atendimento, passando pela apresentação dos pratos até seu sabor, tudo é impecável. O "espetáculo" dura quase 3 horas, com uma sequência de sabores difíceis de se esquecer. O preço? Olha... salgado. Mas é só uma vez na vida e eu já falei que é inesquecí... pois é. Se você desejar, pode escolher a opção de menu com vinhos harmozinados. É de dar pulinhos de felicidade sem sair da cadeira, vai por mim!

IMPERDÍVEL:

Passear pelas ruas de Palermo Viejo e Palermo Soho é conhecer tudo de mais charmoso que Buenos Aires tem a oferecer num roteiro cheio de cor, charme e longe das atrações turísticas mais óbvias. São salões de beleza, papelarias, galerias de arte, cafés e restaurantes... um mais charmoso que o outro!

Atenção! A maioria dos estabelecimentos de Palermo oferece um guia da região com os principais programinhas da temporada e lojas separadas por segmento. Você pode pegar o seu de graça nos balcões das lojas e restaurantes de Palermo. Esse guia é uma verdadeira mão na roda, não fique sem o seu!

Além do guia de Palermo, uma dica é acessar o site da Revista Wipe, que oferece uma agenda com a programação alternativa da cidade. Tem desde festival de cinema de madrugada, shows nos terraços dos prédios e até piquenique coletivo em algum parque da cidade!

COMPRINHAS PARA O LAR:

- Falabella Casa - Loja de departamento tradicional de Buenos Aires, fica na Rua Florida. Os preços são amigos e sempre tem novidade por lá! Difícil sair sem um achado!

- Capital - Uma lojinha de bugigangas que fica em Palermo Viejo. Os preços não são tão amigos, mas dá pra comprar uma mini quinquilharia e sair de lá feliz da vida. Aliás, difícil mesmo é sair da loja, pois tem muita coisa linda pra se ver.


- Artigos Argentinos - Num lindo casarão em Palermo fica uma loja que agrega artesanatos de todo o país. A curadoria é tão bem feita e de tanto bom gosto que estamos falando de peças típicas, mas não folclóricas, verdadeiros objetos de desejo! 

- Chapó Loló - Uma loja que é um tesouro! Vende brinquedos infantis artesanais e móveis para crianças repaginados! Olha só os babadores com tecido de vovó. Com o perdão do trocadinho, é de babar ou não é? :)

- Trippin Store - Vende sapatos, bolsas e carteiras charmosas, além de acessórios para máquinas fotográficas LOMO como cases lindos! 

- Sabater Hermanos - Loja de sabonetes artesanais fácil de entrar, perder noção do tempo e difícil de sair! Dá vontade de comprar presente pra família toda aqui.

Ufa! Bom, acho que é só isso tudo! Se faltar alguma info, vamos acrescentando pelo caminho, combinado? Abaixo, deixo vocês com mais algumas fotos dessa viagem deliciosamente inesquecível para os olhos e paladar. :)



PS: Tem alguma dica preciosa de Buenos Aires? Então compartilhe com a gente aqui nos comentários e nos ajude a enriquecer esse post-guia! 

O que é luxo?

16/01/2013



É ter TEMPO e ESPAÇO. Se alguém me perguntasse o que é luxo pra mim, com certeza essas palavrinhas mágicas ocupariam o topo da lista. Pra mim, luxo é ter tempo e espaço...
... para ficar com as pessoas queridas
... para fazer o que gosta
... para aprender
... para descobrir um talento
... para se divertir
... para criar
... para crescer

Mas como ironia é o que essa vida tem de sobra, parece que o que mais falta no final das contas é justamente isso: tempo e espaço. Onde foram parar mesmo? Certo dia, li: "Muitas vezes, nos perdemos com as coisas que são urgentes e esquecemos das coisas que são importantes." Entendo que as responsabilidades que vamos acumulando ao longo do caminho acabam nos roubando esse luxo. E é então que você se pergunta: "Mas como conseguir mais tempo se trabalho essa quantidade toda de horas? Mudar isso não dá! Como me mudar para um espaço maior se eu mal consigo pagar esse aqui?". Pois saiba que também faço parte do time dos que questionariam esse tipo de coisa. 

Mas é justamente por isso, pela falta de tempo e espaço, que eu valorizo muito o pouco que tenho ou que sobra. A vida? Uma doida-varrida, ops, corrida, como sempre. O espaço? 64m2, para ser exata. E você acha que eu vou deixar de fazer tudo o que eu tenho direto e mais um pouco pela "falta de..."? Eu quero mais é o pacote completo. :)

E por que eu tô falando tudo isso? Porque se tem algo que dá gosto de ver nessa vida é gente que valoriza essas duas palavrinhas, que não deixa a falta de tempo e de espaço deixar a vida nublada. E separar algumas horas do seu tempo para dedicar amor pelo espaço que você tem, seja ele do tamanho que for, é uma sacada de mestre pro coração e pra alma. 

O espaço que você vai ver a seguir, por exemplo, já parecia bem agradável do jeito que estava. Mal sabia ele de todo o seu potencial pra ficar um "luxo só". Pra isso, bastou um pouco de dedicação, 4 mãos e um final de semana de trabalho dedicado a ele.













OBS: Esse projetinho foi enviado por uma leitora que possuía um álbum no Facebook chamado "Decor de Refugo", há meses atrás. Agora, não encontro a página de jeito nenhum. Leitora querida, cadê você? Manifeste-se para que todo mundo possa te dar os parabéns por essa lindeza de quintal? :)

Mais uma OBS e última: No ano passado ensinei a fazer uma hortinha feita com pallets. Se você gostou e se animou em fazer algo parecido, talvez esse post aqui possa ser uma mão na roda, hein?



Aqui se mora: uma casa pra dois

15/01/2013

A Maju faz o estilo delicada, o Henrique faz o estilo rebelde. Ela tem cachinhos, ele tatuagens. Ela gosta de escrever, ele de andar de moto. Mas de perto, bem de perto, ela é tão rebelde quanto ele, e ele é tão romântico quanto ela. Os dois se casaram e agora constroem o espaço deles. Com muitas cores, arte, bom humor e detalhes pessoais que tornam a casa única e cheia de personalidade.

Ficha técnica:

Onde: Sudoeste, Brasília
Quem mora: Maju e Henrique
O que fazem: Jornalista e administrador
Peça favorita: Ilustração do cordelista Jota Borges e a vaca colorida da prateleira
Ambiente favorito: "A sala - a primeira coisa foi pintá-la de vermelho."
Falta ainda: "Pendurar quadros e arrumar o escritório/quarto de TV e o quarto do casal - uma prateleira aqui, uma cortina acolá..."
Inspiração: "Pedro Almodóvar, meu cineasta favorito."
Definição do espaço: "O lugar onde quero estar."








Maria Fernanda Seixas escreve a coluna "Aqui se Mora" e é uma bisbilhoteira de mão cheia, no melhor sentido da palavra. Ela adora fotografar casas de verdade e ouvir as histórias que seus donos têm pra contar sobre cada cantinho. Além disso, é dona do blog Quero Ser Vintage, que vale a visita! Se quiser saber mais sobre a ideia dessa coluna, vem por aqui!

Calendário 2013 - Mandamentos para uma casa feliz

12/01/2013

Longe de tudo. Esse é o significado de Corumbau na língua dos Pataxós. E foi justamente nesse paraíso que passei os últimos dias de férias. Sem 3G, sem sinal de celular, no máximo um Wi-Fi roubado emprestado na porta das pousadas. Desde o dia 26/12, eu, Lê e Frida estivemos viajando de carro pela Bahia e nos encantando com os lugares e pessoas maravilhosas que encontramos pelo caminho. Explicado agora o motivo do sumiço? :) 
A Bahia é um lugar tão rico de natureza e de gente que vou ficar devendo um post com as nossas experiências e, é claro, muitas fotos, combinado? Mas se engana quem pensa que eu esqueci do blog durante todo esse tempo! Enquanto você tava dando F5 aqui e pensado: "Nossa, quedê essa desnaturada da Thalita?!", eu tava só trocando figurinhas com a querida Tati Falcão, amiga e designer mais do que parceira, para fazermos um presentinho de começo de ano pra você! O resultado? Um calendário bem mandão pra você se organizar e, é claro, se inspirar! O motivo? De fevereiro a novembro eu te desafio a cumprir os 10 mandamentos para uma Casa Feliz. Eu sei que o 10o mandamento ainda nem saiu do forno, mas já o adiantei no calendário para que esse mimo não demorasse para sair. Então descanse bastante em janeiro pois, a partir de fevereiro, você vai entrar no rigorosíssimo programa dos 10 Mandamentos! Não quero saber de enrolação! E se você já cumpriu algum deles no ano passado, é hora de se renovar e cumprir de novo, de outra forma!

Sabe aquelas caixas de CDs que você tem em casa e que vive se perguntando o que fazer com elas? Pronto! Elas serão o suporte para o seu calendário! Basta clicar na imagem acima, baixar o seu arquivo e imprimir na impressora de casa mesmo. Se quiser um capricho a mais, imprima em uma gráfica, em papel couché fosco, 150g que vai ficar um luxo só. :)

Para visualizar e baixar o calendário, clique aqui. Depois, clique em "File" no canto superior esquerdo e em "Download". Espero que vocês gostem, pois foi feito com muito amor!

Se você fizer o seu, me mostra? Tô doida pra ver! 












Um 2013 cheio de paz, saúde, amor, energia e inspiração pra você!