73

Do babado

31/01/12

Image and video hosting by TinyPic
SHIFT+Clique
"Senhor, dai-me saúde, paz, amor e estampas! Pra mim e para meus irmãos." Depois de tanto pedir, parece que minhas preces foram atendidas por completo! Eis que estava por aqui nesse  nosso blog, lendo e respondendo comentários quando me deparo com a seguinte pergunta: "Thalita, você já conhece a Panólatras?". Conheço não, Livia... ou melhor, não conhecia! Mas isso já é passado, ficou 5 cliques pra trás. Agora eu não só conheço como faço questão de fazer esse post de utilidade pública.

Você tem dificuldade em encontrar tecidos com estampas originais? Mora longe dos grandes centros de compra como Saara, 25 de Março e mercadões? Ou pior ainda: mora no interiorzão (não que isso seja ruim), mas estampa aí se resume a liso, florido, xadrez, bolinhas ou listrado (taí a parte ruim rs.) Pois veja que interessante... o site Panólatras veio pra tentar resolver essa carência.

Já ouviu falar em crowd-funding? (da tradução curta e grossa: fundação da multidão). É quando uma galera se junta pra realizar algo maior. E tem gente por aí unindo a multidão à favor da música, viagens e até construções. No caso aqui, seria uma união à favor da estampa.
Por se tratar de um processo industrial, a estamparia personalizada acaba saindo cara, pois iria demandar uma grande quantidade de tecido para rodar na máquina. A não ser que você queira sofás, cortinas e crianças combinando, 20 metros de tecido não são tão viáveis assim. Muito menos economicamente.

E o que eu encontrei no Panólatras foram estampas adoráveis, criadas por eles ou por designers parceiros, que são vendidas a cada 20 metros. Mas você sozinho pode comprar a partir de meio metro! Ou seja: se você amou uma estampa que mais outras 20 pessoas também amaram e cada uma precisar de 1 metro, vocês todos levam o tecido pra casa, ou melhor, recebem em casa. E ainda: você pode enviar a sua própria estampa pro site! Se ela tiver 20m de compra, ela será produzida. Não é genial?!

Agora vamos ao custo? Eu achei barato? Olha... não (mas eu nunca acho nada barato)! Achei caro? Ah, com certeza não! A maioria dos tecidos custam aprox. R$20 o metro. Encontramos mais baratos no suor, na correria, no garimpo da rua? Sim, mas não esses originais, praticamente exclusivos. Acabei achando o preço justo. Pela idéia, pelo serviço e, sobretudo, pela originalidade.

Essa descoberta dá um babado... literalmente! rs E tem lote aberto para venda por poucos dias! Quem comprar me avisa? :)
55

Inspiração pé no chão - móveis embalados

30/01/12

Eu não escondo o meu vício pelos móveis revestidos - de papel, de tecido, de contact, do que for. As manifestações dessa... digamos... mania já se tornaram evidentes aqui, aqui e ontem mesmo, nos móvel dos pandas

E hoje quase tive um treco, um siricutico, ao dar de encontro com a Bryonie Porter. "Que que essooooo", me perguntava a cada passagem de página. "Como podeeeee", a cada foto. Gente, isso é muito inspirador, sobretudo pra todos nós que seguimos aqui juntos, tentando forrar um móvelzinho sequer rs! Se ficou um feinho bem acabado, já estamos no lucro, não é assim que pensamos?! Pois dona Bryonie samba na nossa cara. E bonito. Ela não reveste móveis. Ela faz arte. 

Por isso, como bem lembro ter rolado um "Inspira" por aqui faz pouco, peço licença para essa edição extraordinária, dado o alto grau de embasbacamento que essa moça, artista, moça-artista provoca. Com você:


53

Uma questão de panda(s)

Image and video hosting by TinyPic
SHIFT+Clique
É sempre uma alegria participar do Decora! Cada convite acompanha aquela sensação gostosa de desafiozinho, sabe? Que me sacode da rotina e ainda nos presenteia sempre com um post pra lá de original aqui pro blog. Porque em qual outra situação você veria um carrinho de cabeleireiro multicolorido ou uma cômoda de pandas por aqui? 

Eu disse pandas? Na verdade, eu só repeti! Pois meus "clientes" desse episódio estavam mais do que decididos. Queriam uma parede de planetas aqui, um vermelho acolá e que sua cômoda branca se transformasse numa cômoda de pandas! 


E como pedido feito é pedido executado, saiu uma cômoda de pandas pro Henrique e pra Helena. :)

Pois é, eu sou uma pessoa horrível que esquece de fotografar os passo-a-passos.  Mas pra compensar, fiz fofurinha na lista de materiais necessários e vou ser detalhista na explicação, tá valendo? :)

A cômoda das crianças era feita de MDF revestido. Ou seja: aquele móvel lisinho, que parece até laqueado, que você encontra nessas mega lojas de decoração. E pra quem sempre pergunta se dá pra mudar um móvel desses, aqui está a resposta! Pra começar, dei uma B.O.A. lixada nele e depois passei um pano com álcool pra tirar qualquer gordura e poder receber a tinta sem problemas.

Como o tempo era curto, optei pela tinta em spray fosca na cor verde. Lembrando que o casal de irmãos divide o quarto! Por isso, tentei o meio do caminho entre o menininha e o só pra rapazes. E qual a tinta? MTN 94, cor Verde Thai. Duas mãos foram suficientes.

Mas vai por mim? Se você tiver mais tempo que eu, use uma tinta acrílica mesmo, dessas de pintar parede, com um rolinho de espuma. Faz menos sujeira, é mais barato, mais fácil de pintar e o acabamento fica parecido. Só preste atenção que, no móvel, a tinta acrílica costuma ficar 1 tom mais clara que na cartela de cores da loja! Então já sabe...

As gavetas receberam essa impressão de pandas que eu montei num editor de imagens. Levei numa gráfica para imprimir numa plotter e, pra caprichar ainda mais no acabamento, pedi uma laminação fosca por cima, para proteger o papel da umidade e do verniz. 

"Ahhh, Thalita, mas eu não sei mexer em editores de imagem... snif!!" Já estava esperando alguém choramingar se pronunciar! Se você não tem muita intimidade com o editor de imagens pra fazer seu próprio layout, um papel de presente bonito tá valendo. E mais: os papéis de presente já costumam vir com essa laminação fosca ou brilhosa. Ou seja: meio caminho andado. 

O papel de pandas foi cortado com estilete para ficar exatamente do tamanho da frente das gavetas. Na última hora, as laterais continuaram branquinhas, pois achei que deu uma leveza a mais pro verde, não achou?

Para fixar o papel na gaveta, nada de cola! Depois que descobri o poder da fita dupla-face, nunca mais quis saber de me lambuzar ou de temer as rugas e bolhas no papel! A fita precisa ser boa, tá? Não me venha com aquelas fitas fraquinhas pra depois falar que tentou e não deu certo rs.

Os puxadores receberam 2 mãos de tinta em spray laranja. (MTN 94, cor Naranja Fênix).

E depois de tudo pronto, 2 camadas de verniz em spray fosco (Colorgin para artesanato). Do verniz em spray em não abro mão! E nem você deveria, viu? Ele dá "O" acabamento pra peça, além de protegê-la de futuras limpezas. 

E ficou assim! Gostando ou não, eu só falo uma coisa: é tão bom estar de volta... :)



17

Inpiração Pé no Chão - temporada de moda

28/01/12

Há quanto tempo não rola um "Inspira" por aqui, né? Mas quem é vivo sempre aparece rs. E, apesar de meio ausente, a inspiração está sempre por perto e o blog, claro, no coração. :)

Certa vez, li um poema do Manoel de Barros chamado Matéria de Poesia, que me arrebatou e me pôs a refletir com frequência sobre a essência e beleza das coisas. Quaisquer que sejam essas coisas. E desde então, carrego esse poema como uma das mais fortes fontes de inspiração nos meus dias.

E depois de 2 semanas ausente do blog, imersa no mundo da moda à trabalho, voltei a refletir sobre esse poema, ao constatar que um intensivão nos bastidores, a correria e até o exagero também podem ser um deleite para os olhos. Até pra uma blogueira de decoração não muito entusiasmada com o universo fashion.

Temporada de Moda é sim, matéria de poesia além dos desfiles. Por isso, o Inspiração Pé no Chão dessa vez está focado nas pequenas surpresas que alegraram os olhos nessas últimas 2 semanas. 


E claro, Sergio Rodrigues. Infinitos suspiros para o espaço no Fashion Rio que o homenageava um dos maiores  - se não o maior - designers do nosso país. Era uma atmosfera tão encantadora e emocionante, que acabou virando meu refúgio diário nos 5 dias de maratona fashion. Tanto retornei àquele local que, um dia, acabei tendo a sorte de encontrar o próprio Sérgio, apertar sua mão e garantir essa foto única. Ter a oportunidade de olhar nos olhos dos seus ídolos não tem preço.

E pra quem não o conhece, muito prazer, Sérgio Rodrigues, com o poder da palavra. :)




Pronto, a temporada de moda chegou ao fim. Tô de volta à minha terra e ao blog, cheia de saudades. Já fiz as pazes com as tintas e pincéis, tá? Essa temporada de moda não só foi matéria de poesia como também motivo de inspiração. No próximo post tem invenção.  :)
93

Cinza é cor? Sim, senhor!

09/01/12

Que domingo chuvoso esse, viu. "Quanto cinza, isso lá é cor..." lamentava, enquanto olhava pela janela como uma criança doida pra brincar lá fora. Definitivamente, aquele cinza todo havia acabado com meus planos pra um domingo ao ar livre. 

Mas quem é o tempo - ou uma cor - pra impedir a gente de passear! Fui mesmo assim. Ou melhor, fomos. E além da melhor companhia, o vento no rosto sempre faz tudo valer à pena. Meu dia cinza foi tão gostoso que até garrei simpatia pela cor. 

Faz um favor? Dá uma olhada nessas fotos garimpadas no aplicativo Houzz, e me responde: Cinza é cor? :)

PS: leitora-amiga que me pediu sugestões de paredes cinza... lembrei de você nesse dia chuvoso! Mas não encontrei mais seu pedido, seu nome! Se manifesta? O post foi pra você. :)
48

Os 10 mandamentos - VI

07/01/12

Interrrompemos a programação (de árvores, luzinhas e rabandas mil) para voltamos aos nossos 10 mandamentos! Pra quem não sabe do que estamos falando, entenda aqui. Pra quem já sabe, vamo que vamo, pois hoje o mandamento é 2 em 1. 
Não! Não vou falar de 2 mandamentos de uma só vez! Pra quê afobação, né?! É que o mandamento de hoje vem acompanhado de passo a passo. :)





E como mandamento dado é mandamento cumprido, tem idéia pá-pum pra dar um tcharam na geladeira: retalho, fita dupla-face e tesoura. Basta colar a fita dupla face direto no tecido, cortar no formato que bem entender e colar na geladeira. Pulo do gato: apesar de gastar um pouco mais de fita, cole a mesma antes de recortar. Com a fita, o tecido fica mais resistente, retinho e deixa o trabalho bem mais fácil.

E antes que aquela leitora-amiga com total fobia de arrependimentos se manifeste aflita nos comentários, já adianto: se se arrepender, dá pra tirar tudo numa boa. O melado da cola da fita você tira com removedor.

91

Reencontro

03/01/12

E aqui nos reencontramos, depois de virarmos a equina. 2012, chegou!
Preparado? Tomara, pois seguimos juntos de qualquer jeito, não é mesmo? No ritmo ou fora dele... ah, vida essa que não espera... :) 
Dia desses li, possivelmente, o desejo mais singelo e sincero que se pode desejar a alguém. E é esse desejo que pego emprestado para fazer os meus votos de feliz ano novo atrasado, deixa?

"Que você tenha um ano MERECIDO".

Tem coisa melhor? Façamos por merecer o ano que está por vir e ponto final.  Pois o que o que é nosso está guardado, as gavetinhas estão todas lá pra gente abrir.

E, pra abrir as gavetinhas de posts do ano... tem post de 2011. Mas como é causo de dezembro, tá valendo, né? rs  No comecinho do mês passado, tive um feliz reencontro quando recebi outro convite do Decora e da querida Bel Lobo para colaborar em mais um episódio do programa. Dessa vez, eu não fui pessoalmente. Recebi o móvel em casa e tinha 2 noites para transformá-lo.

E olha, com todo respeito à toda a equipe, mas que carne de pescoço hein! rs... Confesso que adorei o desafio, porque, pra mim, é como uma brincadeira. Mas é que, ao olhar pro bichinho, só conseguia ver uma série de não podes: não podia pintar tudo, já que ia ter muito uso, cair produto, cair água, cheio de curvas... não podia descascar... aff... o dito cujo era um carrinho de salão de beleza. Desses que você já viu, mas nunca prestou atenção:

O pedido? Ressuscitá-lo, já que ainda não era a sua hora de ir pro lixo. Sortudo esse carinha, não...? 
O que fazer com ele? O que o tal do móvel pedisse - ou melhor, deixasse, já que ele é cheio dos não me toques rs. Mas pra ter um norte, metida que só, pedi pra ver o projeto. É que fazer algo pensado com carinho pro espaço dobra a diversão. :) E esse era o projeto pro novo salão - ou, como prefiro: um salãozinho muito do charmoso que funciona nos fundos de uma casa: 

O que eu entendo de plantas? Pula essa pergunta! O que importa é eu achei que essa lindeza toda combinava com...




Depois de tanto trabalho, o namorado até se ofereceu pra tirar foto caprichada antes de darmos tchau pro tal do móvelzinho. Isso quer dizer que ele adorou, pois quando ele não adora, ele não fotografa, é mole?

O papel que vai dentro do tampo levou 2 camadas de cola branca por cima, mais 2 camadas de verniz em spray fosco. Fica uma lindeza que só, ou tô babando porque a cria é minha?


Fique por aqui e passeie por outras histórias. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...