Aqui se mora

31/10/2012


Desde pequena, tenho a mania de passear de carro/ônibus olhando para uma paisagem muito instigante - e muito particular: o interior dos apartamentos dos outros. Aliás, talvez essa seja a mais remota lembrança que tenho a respeito desse meu apego à decoração. O fato é que meu coração sempre teve uma queda por essas casas lindas, possíveis e pé no chão. E não tô falando de casa de revista não, longe disso. Não tô falando de casa que se mostra. Tô falando de casa que se mora. 

E se você também compartilha dessa mania um tanto "bisbilhoteira", saiba que você não está sozinha nesse barco. Juntas, já somos 3! "Ué? 3?". Sim! Eu, você e a Maria Fernanda, a nova colunista do Casa de Colorir, que chegou para dividir com a gente algumas das casas de verdade que ela tem o prazer de conhecer nessa vida. Com a palavra, Maria Fernanda:

Amo decoração. Ver paredes, móveis e cores refletirem a personalidade e a história de uma pessoa, de uma família. Sou daquelas que caminha pelas ruas espiando a janela dos outros. E ganho meu dia quando, em uma dessas espiadas, encontro algo cheio de vida, de criatividade. Foi nesse clima de bisbilhoteira que comecei a fotografar casa dos amigos, e dos amigos dos amigos, e dos amigos dos amigos dos amigos. Casas de verdade, com bagunça, com móvel  descascando, incompletas e cheias de história. E, claro, lindas. Além de bisbilhoteira, também sou jornalista,  blogueira, aspirante à artista plástica, pseudo-fotógrafa, decoradora-wannabe e mãe do menino mais fofo do universo. Aqui, vou dividir com vocês pedaços do mundo privado e infinito de pessoas que me inspiraram e, eu espero, vão inspirar vocês também...

(As fotos são quase sempre feitas em Brasília, cidade onde vivo. Quem achar que a casa merece ser fotografada manda um email para mfernandaseixas@gmail.com. Se você não for de Brasília, mande umas
fotos bacanas da sua casa!)

:: O quarto da Lívia e do Samuel ::

Mal recebe o exame positivo e a futura mãe já está desenhando na cabeça os traços do quarto que irá receber o filhote. Aquele quarto de bebê calmo, cheio de tons pastéis, imagens fofas e organização. Daí a mãe faz um grande investimento em decoração e realiza o sonho do quarto perfeito. Mas não se dá conta que, em um piscar de olhos (literalmente), o bebê crescerá e se tornará uma criança vivendo no meio daquele ambiente “hostil”. Falta cor, espaço para a bagunça, criatividade. Essa história aconteceu comigo (meu filho teve um quarto verde água de bichinhos da floresta que se transformou num quarto maluco de todas as cores, com super-heróis, mapas, dinossauros...) e acontece, acreditem, nas melhores famílias. Ninguém avisa a coitada da grávida: “ei, não invista toda essa grana em um quarto que só vai fazer sentido nos primeiros 12 meses de vida do bebê”. Claro que não é uma regra, mas poucos quartos de bebê comportam o universo mirabolante da infância e, fazer um novo projeto de decoração, muitas vezes, não é financeiramente viável.  Mas tudo tem solução. Não tem que raspar a poupança ou se endividar pra fazer essa transição decorativa. Com a ajuda do rebento e de boas ideias, dá pra transformar o quartinho tom pastel em um quarto vibrante, divertido e com a cara da imaginação do seu filho.

Nesse clima “hand made” que a Tarsila, nossa primeira convidada da coluna, transformou o quartinho dos filhos Samuel, 3 anos, e Lívia, 2 anos, em um mosaico de cores, ideias, brinquedos e criatividade. Ela teve a sacada de não pesar a mão no clima "quarto de bebê" e já recebeu os filhos recém nascidos em um espaço neutro, que se adaptou às transformações inerentes à infância. Ou seja, sem precisar reformar, redecorar ou gastar grana, o quarto passou lindamente por todas as fases dos guris. 

O quarto já teve berço, dois berços, berço e cama e, agora, duas caminhas. Os quadros foram chegando aos poucos (repara que alguns surgiram de dicas de posteres aqui do blog!). Base neutra e objetos modernos e coloridos.


A outra parede. O quadro que Tarsila fez pros filhos, o adesivo e as fantasias de dragão e princesa penduradas, sempre à disposição da imaginação e das mãozinhas inquietas.


Detalhes da parede. Tudo junto e misturado. Os círculos com as iniciais dos nomes das crianças também foram feitos pela super mãe.



A mesinha de centro foi um achado de brechó, pintado pela mãe. Recebeu um vidro como tampa, que comporta fotos divertidas embaixo.


Essas fotos quem fez foi a mãe, já que no dia que fui fotografar os meninos estavam na escola. Repara que o espaço ganhou um tapete lindo de retalhos.


Ficha técnica “Inspirando”:

Tarsila, 29, responde:

Quem vive ali: Tarsila Cruz, o marido Cristiano Mariz, e os pequenos Samuel e Lívia.

O que faz: Tarsila é jornalista e empresária. Ele é um super fotógrafo.

Definição do espaço: “Pensei em um espaço não estático, para que toda vez que precisasse mudar, fosse possível. É um espaço criativo e que permite que a criança também colabore com a decoração, que permite a criação sempre”

Peça favorita: “Gosto da parede colorida. A grande maioria dos objetos pendurados foi presente! E ter conseguido expor tudo junto de uma maneira maluca e engraçada, foi um modo de deixar o lugar com um carinho especial.”

Ainda falta: “Queria uma colcha de retalhos neutra nas caminhas deles. Almofadas apaixonantes e uma estante de parede para expor os livrinhos.”

Inspiração: “No kitsch. Uma coisa meio maluca. Sempre olho os blogs e
filtro as boas ideias.”

Dica: “Montar aos poucos. Não se afobar. O ambiente vai se formando com o tempo, não de uma vez.  Com o tempo o quarto ganha mais personalidade. Lá, cada objeto tem uma história, cada quadro. As crianças valorizam isso.”

Samuel, 3 anos, e Lívia, 2, respondem:

Peça preferida: Para Samuel, a caixa de brinquedos no pé da cama. Para Lívia, o adesivo de árvores e o criado mudo com as fotos da família.

Ainda falta: Samuel gostaria que o quarto tivesse um espaço extra para montar um minizoológico com um hipopótamo, um urso “colar” e uma pantera negra. Lívia acha que falta ali um pula-pula rosa.



Maria Fernanda Seixas escreve a coluna "Aqui se Mora"e é dona do blog Quero Ser Vintage. Vamos dar as boas vindas pra ela? :)


17 comentários:

  1. Lindo quarto! Quarto de criança monocromático só existe em revista mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2.11.12

    A criatividade da Fernanda e seu dom de dar vida e charme aos espaços com pouca grana e muita imaginação sempre foram explorados pelas amigas. Parabéns ao blog pela nova colunista. Ganhamos nós , os leitores. Beijos, Dani Lima

    ResponderExcluir
  3. Ai que alívio! Não sou a única (maluca) que olha pra dentro da casa dos outros.... ufa! rsrsrs...
    (quarto lindo... cheio de VIDA... parabéns pra todo mundo!) Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, para tudo!!! Sempre tive [e ainda tenho] essa mania de olhar as casas alheias. Quando criança andava com o rosto grudado no vidro de trás do carro, olhando as janelas e vibrando sempre que passava uma com as cortinas abertas e que dava pra ver lá dentro. Também sou de Brasília [apesar de morar há 5 anos em São Paulo] e aqueles prédios voltados para os eixinho, com janelões enormes, sempre me encantaram. Hoje em dia, dirijo com um olho no transito e outro nas varandas e janelas disponíveis. Adoro!!! Nunca conheci ninguém com essa mesma mania... Muito bom! Inté, bjs

    ResponderExcluir
  5. Lílian20.1.13

    que encanto,amei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Laila22.7.15

    Arrasou!!!! Adoreiiiiiiiii Bem vinda Maria Fernanda!!!!! <3 <3 <3

    Tomara que seja o primeiro de muitos!

    ResponderExcluir
  7. Laila22.7.15

    Arrasou!!!! Adoreiiiiiiiii Bem vinda Maria Fernanda!!!!! <3 <3 <3

    Tomara que seja o primeiro de muitos!

    ResponderExcluir
  8. oooooi maria fernandaaaa!!! bem vinda, aliás mto bem vinda! ótima ideia essa sua...

    ResponderExcluir
  9. Bem vinda Maria Fernanda!!!

    ResponderExcluir
  10. Fernanda seixas22.7.15

    =) feliz!

    ResponderExcluir
  11. Fernanda seixas22.7.15

    =) feliz!

    ResponderExcluir
  12. Que delicia de quarto Maria Fernanda!! Dá pra ver o quanto as crianças aproveitam...quando tiver um filho nada de decoração temática! A pergunta "Ainda falta" da pra gente visualizar o que a mãe ainda quer... muito bom mesmo!!! Amei!!
    Seja bem vinda e volte sempre! ;)

    ResponderExcluir
  13. Felicitas22.7.15

    Maria Fernanda, muito bem vinda! Gosto muito da ideia de casas reais.

    ResponderExcluir
  14. andrezzameloc22.7.15

    Oi!
    Q linda decoraçao de quarto infantil, com certeza uma quarto alegre assim ficará na memoria dessa criançada mais tarde! Bom começo Fernanda! bjo!


    vivadecorativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. andrezzameloc22.7.15

    Oi!
    Q linda decoraçao de quarto infantil, com certeza uma quarto alegre assim ficará na memoria dessa criançada mais tarde! Bom começo Fernanda! bjo!


    vivadecorativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Vi Teodoro22.7.15

    Engraçado, esse bichinho que me faz olhar dentro das casas das pessoas pra ver como elas moram me acompanham a muuuuito tempo... Tem gente que chama de curiosidade, mania, entre outros. Huuuuuum, agora entendo d'onde ele vem...

    ResponderExcluir
  17. Laís Abreu22.7.15

    que soma gostosa! muito bem vinda!!!

    ResponderExcluir