5

Chance extra pro tapete (Mancha no tapete)

30/06/11




Cê sabia que, há um ano, semana sim, semana não, eu tô lá no blog da Maria Filó, como colunista de decoração? E o post a seguir é um dos muitos que publiquei por lá. Como fiz uma enquete e a grande maioria respondeu que gostaria de conhecer o conteúdo que o Casa de Colorir divide também fora do blog, teremos alguns favoritos também por aqui. Para esses posts, vamos usar o marcador "além do blog", combinado? Espero que você goste, pois todo filhote é feito com todo o carinho do mundo. Seja para ser lido aqui ou acolá.  :)

18

Nada a perder (ou síndrome da Galinha D'Angola)

20/06/11

Quando não se tem nada a perder, você fica mais livre, né? Foi essa a sensação que eu tive quando dei de cara com essa cômoda numa venda de garagem. Bati o olho nela e minha imaginação foi lá longe. Afinal, pior do que ela estava, não podia ficar, né?

O preço? 45 reais. Estado? Razoável. Potencial? Daqueles de deixar as mãozinhas nervosas.


Enquanto pensava se trazia uma cômoda dessas pra uma casa onde não cabe nem mais uma banqueta, ponderei: se bem que tô precisando de um lugar pra guardar minhas minhas tralhas. E, como ter um ateliê num apartamento quarto e sala é sonhar alto demais, resolvi me dar o luxo possível de uma "cômoda-ateliê".


O quer fazer com ela? Ah... olha bem pro seu estado... o que ela tem a perder?


Vamos aos materiais? 
Como queria fazer toda a transformação num só dia, escolhi, mais uma vez, a tinta em spray, que seca muito mais rápido que tinta. 

Os puxadores são da Trinca-Ferro, onde sempre comprei todas essas belezuras. Só que, dessa vez, tudo teve um gostinho diferente, pois recebi um e-mail deles falando para eu ir na loja escolher de presente os puxadores que quisesse para essa reforma! Chique no último, não? Depois de quase 40 minutos na loja em dúvida sobre qual levar, resolvi ficar com 1 de cada, pois já tava com vergonha da vendedora olhando a minha cara de extrema seriedade para escolher entre o puxador turquesa claro e o turquesa escuro. Ê, laiá...

Bom, então fica a dica! Até porque você sabe que, mesmo se não ganhasse, meus puxadores seriam de lá. Ah, e eles vendem online e entregam para todo o país.


Os puxadores antigos estavam presos de uma maneira pra lá de misteriosa. Pra tirar, só arrancando, quebrando, naquele famoso jeitinho "força bruta". Para resolver a cratera que o puxador antigo deixou, massa corrida para madeira...

... e uma generosa lixada, pra tirar parte da tinta anterior e dar uma boa nivelada na madeira.


E como eu já aprendi a lição de prévias grandes cagadas, dessa vez a pintura em spray foi feita na garagem do prédio!
Duas mãos de tinta. Meia hora entre uma mão e outra e tchanann: cômoda quase nova. A tinta em spray é ou não é um material abençoado?

E pra quem tava curioso pra saber que raios é essa tal de Síndrome de Galinha D'Angola... aí está. Eu sou apaixonada por tudo que é preto de bolinha branca, sabe? Tenho fronha, vestido, enfeite de cabelo e agora até um mini-ateliê. :)






Então pronto: SOS móvel que ninguém queria mais, virou meu ateliê xodó.












Reparou na plaquinha das "boas energias"? Foi só uma graça pra não deixar essa ripa de madeira ir pro lixo. Pra fazer, besunte a madeira com cola e vá arrumando a linha no formato das letras. Depois, é só deixar secar que fica assim.



Agora me diz: quem não tem um móvel esquecido em casa? Reforma total nele djá, vai...
Medo de errar? E o que ele tem a perder?


"Criatividade é permitir a si mesmo cometer erros. Arte é saber quais erros manter." Scott Adams

4

Inspiração pé no chão II

17/06/11










Já conhece o "Inspira", né? Não? Então clica aqui pra entender melhor que eu espero. 
...
Pronto? Então simbora...
Um verdadeiro tratamento de choque pra quem sofre de fobia de cor, né? Mas saca só... roxo Barney e amarelo Fandangos... Não é uma combinação de cores muito feliz? Eu tô me convencendo cada vez mais que nada melhor que uma segunda cor forte para neutralizar uma outra cor forte.

E fora que esses nichos amarelos podem ser feitos por conta própria e numa tarde, né? Imagina prender na parede aqueles porta-trecos de plástico que vendem nessas lojas de "Tudo tem"?


Isso é ou não é lindo? Só eu acho? Imagina então aquele espacinho estreito na cozinha onde mal cabe uma mesa? Que tal uma tábua dessa com duas banquetas? Eureca! Uma bancada para cafés da manhã mais felizes. Xonei.

Pra trazer sua tábua velha de volta à vida, tinta em spray nela e passar bem. 
Se seu apartamento for alugado, é capaz do propriétário te esperar na esquina se você fizer algo parecido no chão "dele". Mas olha só a luz no fim do túnel para quem tem um piso uó e trocá-lo é prioridade 38 na sua lista de despesas. Lixa, fita-crepe para demarcar espaço e tinta. Só? E precisa mais?




Você sonha em transformar seus móveis. Você quer uma sala mais colorida. Você já chegou a ficar encarando aquela cômoda por meia hora, imaginando se ela seria mais feliz verde ou azul petróleo. Mas e o medo de ficar mal acabado? Moça e moço, que tal se dar a chance de enxergar beleza no imperfeito? Essa cômoda aí de cima é linda por isso. 

Repara que a belezura acima recebeu  somente 1 mão de tinta e, provavelmente, acrílica, devido a esse acabamento fosco. Calma, não pára de olhar não! Repara também que as partes mais trabalhadas da madeira ficaram sem receber tinta. Ou seja: não houve maiores neuras para preencher tudo quanto é buraquinho com cor.

Puxadores novos têm propriedades terapêuticas em sua composição e costumam recuperar qualquer paciente em estado terminal.

"Ah tá, Thalita.... muito fácil falar: faz mal feitinho que funciona bem! Faz na tua casa então!" Tá atrasado, meu caro, eu já tenho uma mesinha inacabada pra chamar de minha, já viu aqui?
Sabe o que pode te acontecer se você escrever na sua parede e ficar tudo mal feito? Você precisará pintar por cima da sua cagada. Só isso. Juro. Você não terá 7 anos de azar,  não vai nascer uma verruga no seu nariz, muito menos engordar 5 quilos. Vai por mim, te garanto. 

Mas se você ainda acredita que algo de muito ruim poderá acontecer na sua vida, fruto de uma ousadia na parede, se apega a essa solução!

Pegue uma lona, um jeans, ou qualquer tecido grosso e solte a sua imaginação com tinta para tecido ou hidrocor. Sua parede continuará imaculada, assim como suas crendices. :) 

Color Blocking. Último grito da moda, tá sabendo? Nada mais é do que usar cores e mais cores, todas juntas assim em blocos, ao mesmo tempo e sem parcimônia. Não entendeu? Sabe quando você tinha 6 anos e seus pais deixavam você escolher a própria roupa pra passear? Então, você já fazia Color Blocking e nem sabia. Rá.

Agora, em casa, olha que solução maravilhosa, minha gente. Você tem uma baguncinha, uma quinquilharia, uma certa tralha acumulada? Color Blocking nelas.  Até porque você nunca mais vai ter que se justificar pela sua bagunça.

- Querida, quando você vai arrumar essa tralha? Não dá pra jogar alguma coisa fora?
- Isso não é tralha. É Color Blocking.
* Longa Pausa *
...
- Hum.
0

Inventando e invertendo

Fitas de vídeo antigas servem de abrigo para DVDs novos, caixas de feira são estantes em potencial. Latas de azeite para temperar as verduras? Fácil... viram vasinhos para outros verdes. Já percebeu que, aqui em casa, a falta de grana e a vontade de deixar tudo com a minha cara faz com que, todo santo dia, seja o dia do milagre da inversão... de papéis.
Tô te contando isso porque na semana passada recebi um e-mail da Panasonic que me arrancou um sorriso do rosto. Primeiro porque eles acabaram de lançar uma linha de refrigeradores, micro-ondas e ares-condicionados que usam a tecnologia InverterNome chique, causa nobre: os produtos com a Tecnologia Inverter funcionam com mais eficiência, tornando o produto muito mais econômico. Ótimo para você baixar o consumo de energia na sua casa. Além disso, a linha possui um visual de cair o queixo. E, pra mim, tudo o que é gostoso de se olhar e preocupado com o meio ambiente ao mesmo tempo, já merece três vivas. Segundo, porque os refrigeradores foram criados pra facilitar nosso dia-a-dia: o freezer foi pra baixo e o refrigerador, pra cima. E não importa o tamanho da sua família, se é só você e seu gato ou um time de futebol completo, cabe tudo o que você precisa e tudo fica mais acessível. Essa praticidade não tem preço, né?
 
Então, se você é dos meus, e gosta de inventar e inverter o papel das coisas, aposto que a campanha Inverta do Jeito Certo também vai te arrancar um sorriso. Porque, no dia-a-dia de quem vive invertendo papéis, a gente acaba fazendo muita besteira até acertar, né? Tá com tempo? Então liga o som e assiste os vídeos da campanha aqui e aqui.

Já sei: adorou, achou tudo lindo, mas tá sem grana pra comprar uma agora. Então pegue um café, chá, chocolate quente e trate de pensar com seus botões: o que você gostaria de inverter na sua vida? Capricha na idéia e depois responda lá no site do concurso. O criador da melhor inversão vai ganhar um refrigerador Inverter pra chamar de seu.  

Imagino que, a essa altura, você já tenha clicado no link e já esteja matutando a sua resposta. Se não clicou ainda, tá perdendo tempo, digo logo.




Ei... esse post é um publieditorial. Quer anunciar aqui no blog? Então envie um e-mail pra mim. Se seu produto tiver em linha com a identidade do Casa de Colorir, será um prazer compartilhá-lo com os leitores. :)
7

Beta, a fita (Decoração e reciclagem)

12/06/11

Na semana que passou, uma amiga deixou, literalmente na porta da minha casa, 1 caixa cheia de fitas beta que iam pro lixo lá do trabalho dela.

E como já quebrei a cabeça pra salvar algumas dezenas delas do lixo faz pouco tempo, andava meio sem idéia pra fazer outra coisa que usasse as tais fitinhas como material. Resultado: dezenas de fitas fadadas à caixa de papelão por período indeterminado.

Mas confesso que dia desses me peguei olhando pras fitas e tudo que enxergava era a carinha do Wall-E. Pirei? Sei lá, prefiro nem entrar nesse mérito rs. Mas que elas pediam por um destino melhor, ah.. pediam. Acho que foi influência do vídeo-de-partir-o-coração dos galões de leite, só pode ter sido!

Loucura ou não, pensa só... olhar para um bando de quadradinhos pretos e brancos, simétricos assim, pedindo para serem amontados, não desafia nossa capacidade de se fazer algo no, mínimo, legal? Se for útil e bonito também.... ô, maravilha.



Essa cola... vou te contar viu... é tipo um milagre que vem em tubo, chamado Fix-Tudo. Foi indicação do vendedor, que me deu o caminho das pedras, quando cheguei na loja com 2 fitas na mão e perguntei:
- "Oi, por favor, como colo isso... com isso, tipo... pra sempre?

Ele tirou esse tubo da prateleira com tanta, mas tanta vontade, que nem cheguei a perguntar se tinham outras marcas pra comparar preço. Depois, de teimosa, fui testar outra marca mais barata e não deu certo. Se existem outras colas que funcionam eu não sei. Eu só sei que esse cara ganhou a minha credibilidade para todo o sempre. :)

Dessa vez, todas as peças seguem essa montagem aí de cima, ó! Depois de várias placas dessas montadas, elas foram coladas uma em cima da outra, em formato espiral.


E como aqui já tem uma mesinha pra chamar de minha, essa foi de presente pro namorado. Repara que, dessa vez, comprei um vidro do tamanho do tampo, pra dar mais estabilidade pra um abajour, copo, o que der na telha. Esse daí custou R$20.





Os pés de rodinha são mamão no mel de fazer: 1 chapa de compensado do tamanho da montagem das fitas, pintadas de preto e com rodinhas aparafusadas. Precisa ter esse pé? Vai por mim, 90 fitas juntas fica bem pesado, viu.


Sortudas, essas fitas...
Não viraram um robozinho, mas pelo menos não moram mais numa caixa de papelão. :)
2

Reciclagem e amor

09/06/11

Lixo com olho, boca e coração. 
Agora você, que me pergunta onde eu encontro tanto lixo que presta, entende, né? É que eu enxergo ele assim, com carinha de coitado-pedinte, implorando pra vir pra casa comigo e ter a chance de uma vida melhor. 



Presente do dia enviado pela Marlova Schneider, que achou essa lindeza no Coletivo Verde.

Brigada, viu Marlova? Xonei.
2

Lataria

52

Inspiração pé no chão

01/06/11

Se você respondeu NÃO para 1 ou mais perguntas, seja bem vindo ao time! Você é um simples, mas valioso mortal, como a grande esmagadora parcela da população... mundial.



Mas posso abrir o jogo? Tem vezes que tanta coisa linda mais nos frustra do que nos inspira, né não? Quantas vezes não pensamos: “nossa, nunca vou ter um carro desses” ou “poxa, nunca vou ficar gostosa assim...”.

Pois é... confesso que já me peguei  nesse baixo astral ao ler algumas revistas de decoração. “Nunca vou ter uma casa assim...”, pensava olhando aquele pé direito duplo, triplo, com um sofá de 8 lugares e meio que faz curva, reclina e até avisa quando seu programa de TV tá começando.

Depois de quase desistir e me render a um conjunto de sofás com armário grátis em 12x sem juros, resolvi que não ia entregar os pontos não! Decidi que ia queimar os poucos neurônios loiros que tinha para transformar referências impossíveis em idéias fáceis de colocar em prática. Foi assim nasceu esse espaço que você tá lendo agora.

E quer saber? Depois de entrar em contato com tantas possibilidades, eu acabei me libertando desse baixo astral e dessa estética do impossível.  Vou te falar que eu nem acho mais tão bonita essa decoração de catálogo... sabia? Pra mim, a graça tá no inusitado, no personalizado, no seu jeito de agir e de falar, traduzido em forma de sala de estar. 

Por isso, eu resolvi começar uma seção que chamo de INSPIRAÇÃO PÉ NO CHÃO aqui no blog, a primeira em que eu não boto a mão na massa, mas por um bom motivo! A idéia é  mostrar soluções  simples e cheias de charme, que podemos colocar em prática em pouco tempo e com alguns trocados. Vamos exercitar o olhar para o simples e belo? São fotos de casas de gente como a gente, sem glamour, sem rococó, mas com muita personalidade, alegria e, sobretudo, harmonia.

Vamos lá?


O que falar desse armário, me diz? Você vai precisar de quanto? 20 reais? Até menos, cara pálida! Na parte de cima, tinta de lousa escolar na cor preta que, como diria no comercial, "você encontra nas melhores lojas de tinta do seu bairro". Não sabe como pintar? Tem aqui, ó.

Na parte de baixo, um pedaço de tecido colado com cola branca ou, para os sem jeito, papel contact, aplicado diretamente sobre a superfície.
Reparou nas cestinhas de palha para dar uma organizada nas miúdezas? Pois é, eu também. :)


Como nunca havia pensado nisso antes, me diz? Olha só... no Saara, você encontra essas moldurinhas em madeira crua por três dinheiros. Pra resolver o colorido de uma vez por todas, tinta em spray nelas! Não sabe fazer? Vê se isso aqui te ajuda.

Reparou que o gênio dono dessa cozinha deixou algumas moldurinhas na madeira mesmo, sem pintar? Repara como dá uma boa neutralizada no coloridão...
Ainda achou demais? E se você pintar as moldurinhas todas de uma cor só e imprimir as fotos em preto e branco? Ah... agora estamos nos entendendo, né?

Para fixar os quadrinhos, nada de furar seu rico armário. Use fita VHB ou banana que, se cansar, basta limpar tudo com um bom removedor.


Essa mesinha da cozinha ganhou meu coração. Depois dela, você pense duas vezes antes de jogar uma mesa velha fora ou recusar a doação daquela mesa feinha que sua tia avó insiste em largar na sua casa, hein?
Saca só o chão, nessa cor tijolo. Você gosta? Se o dono dessa cozinha fosse qualquer mortal, ele evitaria abusar de qualquer outra cor no ambiente para não "brigar" com o chão. Mas como esse ser é uma pessoa "iluminada", ele, ou melhor, ela (por que com certeza é "ela", né?) escolheu outras duas cores para desviar a atenção do chão.
Então, já sabe, né? Uma cor ingrata se resolve com mais cor, estrategicamente calculada, mas ainda sim, mais cor!
E o quadro gigante na parede da cozinha? Quem disse que não pode? Talvez ficaria um pouco estranho se usado sobre os azulejos. Mas sobre a parede, e ainda verde, olha que lindo que ficou. O quadro grande e branco dá uma boa equilibrada na parede verdona. Caso contrário, como o espaço é pequeno, a pessoa poderia se sentir dentro de uma ervilha, de tanto verde para todo canto. Mas parte da parede ocupada com outra "distração" resolve bem esse problema, não?



Era uma vez um banheiro anêmico. Mais sem graça que ele,impossível. Piso branco, parede branca, vaso branco e pia... adivinha! Isso mesmo.
Aí vem uma boa alma e aplica a técnica de revitalização-de-espaços-em-estado-terminal-com-limitação-orçamentária: cores, plantas e acessórios. 
Não tem quebra-quebra, não tem tinta, não tem poeira! Tem carinho e cuidado com os detalhes.
Um espelho antigo recebeu uma camada de tinta, assim como a prateleirinha abaixo dele e o banquinho no canto esquerdo.
As plantinhas garantem a mensagem: existe vida nesse planeta.
Sabendo que o espaço é pequeno, a pessoa não colocou cortina na janela para aproveitar o máximo de luz, imagino eu!
E as bandeirinhas? Preciso comentar?
Como foi uma mudança rápida da água pro vinho, fiquei sabendo que esse banheiro anda meio deslumbrado. Pega leve, viu banheiro... toda essa sua beleza cabe dentro de uma caixa de papelão!

As molduras? Uma reunião de garimpos de brechó, achados no lixo e doações da tia-avó. Assim mesmo, tudo desconexo e descombinado. Não faz sentido?
Os posters? Os seus preferidos, baixados da internet e impressos numa gráfica legal. Lembra que já falamos sobre posters aqui, aqui e aqui?
A cômoda? Atingiu status de estrela do ambiente com tinta e puxadores novos.
A cadeira também recebeu um carinho em forma de tinta.
A caixa de feira está ali, como veio ao mundo, mas devidamente limpa (assim espero). Faz as vezes de uma mesinha para apoiar uma planta, guardar livros, revistas ou tudo ao mesmo tempo. Essa coisa de caixa de feira é tão versátil, né? Vou testar rs.
O pisca também, no seu estado "in natura", emaranhado e dentro de um potão de vidro. Suspirei 3 vezes.



Calma, não estou pedindo pra você pegar a sua geladeira novinha, que você tá pagando a prestação 8 de 12, e se jogar na tinta. Mas e aquela que tá esquecida lá no sítio, na área de serviço... resumindo: a que está de escanteio! De patinho feio a menina dos olhos em 2 mãos de tinta.
Ah, já sabe né? Essa tinta vende em qualquer loja de tinta e você pode bá, blá, blá...

Me contaram que esse banheiro andava infeliz. Mas olha aqui, ó... de menina eu só tenho essa carinha, viu? Desde quando esse banheiro foi triste? Eu não consigo imaginar! Só vendo! Se bem que, pra ver, o dono dele teria que tirar toda essa belezura da parede, né? Tá bom... então acredito.

Essa pessoa que inventou essa bossa deveria ganhar o prêmio do design filantrópico! Sério. Porque, pra pessoa, não custou nada fazer isso! Mas o bem realizado ao espaço não tem preço.

Reparou que estamos falando de cartões postais, fotos e recortes de revista? De moldura, moldura meeeesmo, só tem uma, talvez pra mostrar que toda essa bagunça foi milimetricamente calculada. Para prender? Fita crepe, dupla-face, chiclete (não recomendado), o que tiver à mão!

_________________________________________________

Então fica combinado assim? Toda vez que tiver esse selo lindo que você viu aí em cima, quer dizer que vamos ter esse papo pé no chão. Aliás, por favor, sobe a barra de rolagem novamente e saca o selinho que tô falando. Ele foi criado pela Louise Haas, minha amiga do trabalho e salvadora da pátria quando se trata de fofurices aqui pro blog! Obrigada, viu?

 

Fonte (na ordem de aparição):11magnolialane.com, apartmenttherapy.com, bloesem.blogs.com, confettigarden.tumblr.com, flickr.com, pinterest.com, poppytalk.blogspot.com

Fique por aqui e passeie por outras histórias. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...