3

O tal do VM - ou algumas coisas que você não sabe sobre meu trabalho

28/02/15


É engraçado como a vida dá voltas... quando eu trabalhava em empresa, por 4 anos, fui profissional de marketing e cuidava do VM da Oi. "VM"? Pois é: Visual Merchanding. Ou como eu gosto de definir: a tradução de uma marca, de uma identidade num determinado espaço. 

Ao longo desses anos de muita pesquisa, protótipos e reuniões com fornecedores, acabei adquirindo um conhecimento sobre formas, materiais, acabamentos, design, matéria prima, mobiliário... E eu, que sempre gostei de projetinhos e mão na massa, claro, adorava o que fazia! Foram anos muito ricos de aprendizado e muito felizes. Muita coisa do que eu sei hoje do mundo de bricolagem e "faça você mesmo" eu devo à essa experiência de trabalho.

Mas o tempo passou, comecei a sentir a necessidade de fechar portas, abrir outras e fui buscando novos desafios, novas oportunidades. Foi então que mudei. E quando leonino muda, leonino muda meeesmo. Mudei de emprego, terminei um namoro, mudei de casa, e resolvi criar um blog. E hoje, apesar de não trabalhar mais em empresa, não vivo do blog diretamente, o que eu acho muito especial.

Ter criado esse blog me abriu muitas portas e possibilidades e uma delas foi cogitar fazer, agora por conta própria, aquele trabalho de VM que eu tanto gostava! Depois de quase 5 anos de blog e tanto me dedicar à pesquisa de inspirações, soluções criativas e decoração, voltar a fazer visual merchandising foi um caminho de volta natural.

Hoje, decoro vitrines, lojas, restaurantes, eventos, quiosques, feirinhas, barraquinhas... ou seja: qualquer espaço comercial que precise de uma novidade. 

Eu decoro a casa das pessoas? Não. Optei por não seguir esse caminho. Não sou designer de interiores e não pretendo ser. Sou jornalista, produtora de conteúdo, publicitária. Meu barato é fazer VOCÊ transformar as coisas na sua casa. É o tal do "vai lá e faz" que eu consigo despertar em alguém de vez em quando. Receber pagamento em dinheiro pra fazer por você o que VOCÊ deveria estar fazendo vai de encontro com a filosofia do blog. Sei lá.

Mas o VM é diferente... me encanta por ser mais livre, mais artesanal, mais exagerado, mais lúdico, mais efêmero. É o meu lado publicitária brincando com o meu lado artesã. E quem disse que o VM não pode te ajudar a te inspirar na sua casa? Cenário é cenário. Casa é casa. Saber pincelar um pouco dos dois mundos pode ser uma mistura divertida, deliciosa. :)

Bom, é isso. Tem gente que me pergunta se eu "vivo do blog" e eu respondo com prazer que sim, mas de uma maneira mais especial do que monetizando, loteando esse espaço virtual. Vivo do blog e dos projetos que ele me proporciona, como as oficinas que eu tanto amo, produção de conteúdo de decoração para clientes e o VM. 

Dito isso tudo, eu tô aqui mesmo é pra dividir o último projeto do Casa de Colorir de VM, que foi montar uma espaço de brincar para os pequenos lá no Rio Design Leblon. Uma grande loja de brinquedos fechou e seu espaço ficou lá, vazio e sem uso. O desafio? Montar um espaço de brincar com verba reduzida e em 4 dias. 4 dias??? Gente, eu sei que parece pouco. Mas em "shopping years" é uma eternidade. Imagina 4 dias de shopping abrindo e fechando com uma loja vazia? Pois é. O nosso time? 3 meninas porreta + 2 reforços também pra lá de porreta. 

Essa foto da esquerda foi o dia 1, dia em que eu entrei para conhecer o espaço, pegar o briefing, medir, tirar foto, blá blá blá. A foto da direita já era o dia 2. A cliente adesivou por conta própria todo o espaço com esse vinil azul-claro, colocou esses móveis e deixou o espaço mais habitável. Ou seja: teríamos que trabalhar a partir daí. Mas... ó dó... Tá bom isso não, gente. Precisa de charme, de luz, de calor...



Dois dias de trabalhos insanos, 1 noite virada e... 48h depois o shopping amanheceu assim....



Essa é a visão geral do espaço de brincar. A ideia era tentar reproduzir um quartinho infantil, divertido e aconchegante.

Nas laterais do painel central, varal para pendurar os desenhos. No teto, gaiolas coloridas viram arranjos de plantas.





Para deixar os fios dos pendentes mais divertidos, trançamos o fio com uma corda colorida. 

Não tinha como deixar uma tenda de fora, não é mesmo? Qual criança não ama uma tenda? E muitas almofadas para se jogar no chão, ler ou brincar.



Mesona baixa de pallets para as crianças brincarem com jogos de tabuleiro e outros brinquedos. Aqueles pontinhos azuis nos painéis são baldinhos com giz de cera para desenhar.



Elástico para prender os brinquedos na parede. Macramê de cordas para manter as bolas organizadas e penduradas do teto.





Notou os bonecos lindos feitos de sucata que estão por todo o espaço? São verdadeiras obras de arte do Getúlio Damado, artista de uma simplicidade e pureza ímpar. Seu bondinho-ateliê fica em Santa Teresa, aqui no Rio, e vale muito a visita. A ideia é despertar a curiosidade das crianças sobre questões como reaproveitamento, descarte, criatividade e da arte que pode surgir desse processo. 



Um salve para o Getúlio. Um salve para a pureza. De nossas crianças e de sua arte.





Yes, nós fazemos VM! Sua empresa / marca está precisando de um tempero na decor aí do espaço? Nos envie um e-mail! Será um prazer conversar e, quem sabe, fechar uma proposta. É casadecolorir@gmail.com

Tá se coçando para saber como faz o diacho da tenda aí que eu sei... Se vai ter passo a passo? É claro que vai! Mas só no próximo post, pois esse aqui já ficou de bom tamanho, né? 

Se bem que... acho que eu não ouvi... Você quer o passo a passo? QUER?

Hum? Tá baixo. :)





8

Composição de posteres na parede: o melhor dossiê que você pode ter

24/02/15

Tá. Já sabemos o poder de um pôster na hora de dar outra vida pra uma parede. E aí? E aí que também sabemos que a internet tá assim de sites e blogs onde você pode baixar imagens em boa resolução, imprimir caprichado numa gráfica e...  Pá! Quadro novo, feito por você. Mas aí, meu amigo e minha amiga... aí vem esses blogs gringos e inspiradores com uma tal de com-po-si-ção. Sim, uma coleção linda de um monte de gravuras que não são iguais, mas são almas gêmeas, ou seja... funcionam juntas que é aquela beleza.

Aí já bate aquele desâmino... "Como montar essa composição? Onde estão essas gravuras que combinam maravilhosamente entre si? Cadê todo mundo?".

Mas como você gosta de um mastigado hein? Tá bom... afinal, estamos aqui pra isso. E eu não vou só te dar o mastigado. Esse blog está prestes a te entregar o caminho das pedras, um verdadeiro tesouro: o Dossiê de Composição de Quadros na Parede. Na verdade, o meu mérito foi só encontrar esse tesouro, compilar e dividir com vocês, pois todas essas sugestões foram encontradas no lindo do Little Gold Pixe.

Aqui você vai encontrar várias sugestões de combinações de gravuras, para agradar a todos os gostos! Abaixo de cada imagem, estão os links para você clicar e encontrar a respectiva para baixar. Os que não estão numerados geralmente estão em sentido horário. 



Composição "Mocinha que só"


(1) Western Hemisphere (2) Bird Lady (3) Friends (4) Fly away (5) Girl (6) IAmLoved (7) Feathers (8) Butterflies (9) Flowers (10) Map (11) Cassettes (12) Never Grow Up




Composição "Alma Solar" 


Mandala  (+ 3) • Let the Sea Set You Free • Lemons • Bird • Sunset • Hustle • Honeycomb• Chevrons • Shine On • Anchor • Retro Trees




Composição "Bem Feminino. Bem Moderninho" 







Composição "Sala Acolhedora"





Composição "Neutro Clean Chique Moderno"





Composição "Pros Pequenos"





Composição "Pequenos Aventureiros"


Be Brave • Elephant Friend • California (tem outros estados!) • Oh What a Beautiful Day • U.S. Map • Oh My Darling • Arrows• Heart • Deer • I Like Warm Hugs




Composição "Preto & Branco"
Ótima para paredes com textura, estampas ou molduras coloridas, hein?






Composição "Para Rapazes. Ou não."







Composição "PB & Cor"





Obrigada. De nada. :)



Fonte: http://littlegoldpixel.com/
15

A caixa de feira e o raio gourmetizador

23/01/15

Esse ano eu resolvi resgatar todos os projetinhos que estavam parados aqui em casa, começando por uma certa caixa de feira que estava desfalcada e pintada de lilás por aqui. E o que acontece quando uma simples e humilde caixa de feira é atingida pelo raio gourmetizador do Casa de Colorir? Se transforma em mesinha conceito. :)


Já faz tempo que essa caixa de feira, assim, sem fundo, havia sido pintada de lilás e estava aqui, encostada no canto do quarto. É que uma vez, num surto de vontade de colorir, resolvi pintar uma caixa de feira velha. No entanto, uma das laterais estava tão comprometida que acabou rachando e quebrando durante a minha lixada. Não sei o que deu na minha cabeça, mas resolvi arrancar as ripas quebradas e continuar o trabalho, acreditando que ela um dia serviria de base para algum projeto. Otimismo patológico ou não, eu realmente só precisava pintar aquele dia, gente. Me julguem. 

Mas acontece que a tal da caixa capenga - e agora lilás - ficou um bom tempo encostada por aqui. Começou então a abrigar sapatos, caixinhas e outras quinquilharias que não tinham destino certo em casa. Até que ontem cheguei ao meu limite de dar de cara com esse elefante lilás no canto do quarto. Resolvi: vou fazer uma mesinha, basta comprar um tampo de madeira. Fui na madeireira aqui da esquina, pedi para comprar uma ripa de compensado do tamanho da caixa e, já que já estava lá com todo aquele maquinário à disposição, por quê não dar um toque especial para esse tampo? Pedi para o marceneiro fazer esse furo na madeira para que eu conseguisse encaixar um vasinho de plantas. Rá. :)

Levei o meu tampo em madeira crua pra casa, pintei com o mesmo lilás da caixa e juntei as duas partes usando essa cola aí que eu uso mundo chamada Prego Líquido. Antes que você pergunte que lilás é esse, ele é uma mistura de sobras de tinta que eu tinha aqui. Um pouco de vermelho, um pouco de azul, um pouco de branco... e tchanam.


Para fazer a base, usei uma sobra de pézinhos de metal que eu já tinha aqui em casa. Só tinha 3. Então fiz uma base tripé mesmo. Mas ficou estável. Para deixar o móvelzinho mais colorido, pintei os pés de metal com tinta em spray verde. O rótulo da tinta tá coberto porque ela foi sobra das gravações do Decora, e lá todos os meus materiais eram cenografados. Mas eu te conto: a cor é verde limão e a marca é Colorgin Arts. Duas demãos, 30 minutos entre elas, e habemus pés coloridos!




Hora de fixar os pés na base da caixa com preguinhos e furadeira. Sem mistério. 


Esses pés são ótimos para usar em caixa de feira. Tá vendo essa base de rosca? Você pode aumentar ou diminuir a altura de cada pé para que o móvel fique estável. Perfeito para uma caixa de feira, que muitas vezes tem medidas irregulares, podendo deixar sua mesinha meio bamba. Esse tipo de pé é bem fácil de encontrar em lojas de ferragens e materiais de construção, tá?


E, cara, é só. Te juro. Tá pronto. Chegou o momento que eu mais esperava: encaixar o tal do vasinho de planta!  




De caixa de feira capenga à mesinha com um twist. Toda feita com materiais que eu já tinha em casa, que só ocupavam espaço na gaveta. Tirando o tampo, claro. 




Fridinha aprovou. E você? :)



Fique por aqui e passeie por outras histórias. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...