1

Meio a meio (ideias para pintar móveis sem cobri-los totalmente)

25/08/14

Não é uma questão de economia de tinta. Muito menos de indecisão. Na hora de dar aquela repaginada em um móvel, parar na metade, muitas vezes, pode ser o charme que faltava para o projeto. Móveis com pinturas "meio a meio" dão um toque moderno e inusitado a qualquer cantinho da sua casa.

Uma cadeira, uma mesa, até um armário inteiro: já pensou em colorir uma metade e deixar a outra no seu acabamento original? Para os móveis de madeira nobre, esse estilo dá uma renovada e tanto, mas sem esconder a beleza da matéria prima original.



Então prepare a sua cor favorita e muita fita crepe para demarcar as áreas que deverão ou não receber a tinta! Quanto mais cuidadosa for essa parte da preparação com a fita, melhor será o acabamento final.


E aí? Tem algum móvel aí na sua casa que poderia ser forte candidato a essa transformação? Tá esperando o quê para colocar a mão na massa? E eu? Eu fico aqui esperando para ver as fotos do antes e depois. :)




Cê sabia que, há um ano, semana sim, semana não, eu tô lá no blog da Maria Filó, como colunista de decoração? E o post a seguir é um dos muitos que publiquei por lá. Como fiz uma enquete aqui no blog e a grande maioria respondeu que gostaria de conhecer o conteúdo que o Casa de Colorir divide também fora desse espaço, vou começar a replicar alguns favoritos também por aqui. Para esses posts, vamos usar o marcador "além do blog", combinado? Espero que você goste, pois todo filho é feito com todo o carinho do mundo. Seja para ser lido aqui ou acolá.  :)

6

Decoração desobediente

04/08/14

A gente cresce ouvindo quase como um mantra certos "não podes" das nossas mães.  Quem não lembra do "No tapete nãaao". Ou do "Chega de espalhar os brinquedos pela casa!". Os anos passam, as coisas - e as casas - mudam e... quer saber? É uma delicia lembrar dessas regrinhas e ter a liberdade de quebrá-las no seu próprio espaço, com um bom tempero de nostalgia e humor.  Que luxo é poder fazer o que bem entender, e transformar uma proibição em inspiração!

Esse post é um pseudo manifesto de independência!"Mãe, te amo, mas nesse espaço mando eu". Viva a liberdade, viva a desobediência decorativa. 

Quem sabe você não se lembra de outro "não podes" pra aumentar essa lista?  :)
































2

A janela da Namoradeira

17/07/14

Eu não sei nem o que dizer quando essa vida me apresenta pessoas lindas, que têm esse tino para empreender de forma tão encantadora. Só sei que meu coração se enche de felicidade e motivação. Criatividade, capricho, boa vontade e uma janela. Foi com esses elementos que Iara Battoni, 26 anos, natural de Amparo, cidade no interior de São Paulo, decidiu unir seus dois talentos numa ideia de sucesso: a artista plástica passou a vender doces artesanais decorando a janela do seu quarto e vendendo diretamente pra calçada.

A Janela da Namoradeira – Doceria Criativa é o nome desta lojinha original que, além de delícias como palha italiana, brigadeiro em várias versões e muitos chocolates, aposta no detalhe das embalagens e na decoração da janela. A fachada vai mudando ao longo do ano, fazendo referência a diferentes ocasiões especiais ou simplesmente à imaginação de Iara.

O nome, Namoradeira, foi inspirado naquela escultura típica do folclore mineiro: o busto de uma mulher decorando a janela. Juntos, imagens, cores e sabores não deixam ninguém indiferente e valeram à artista a concretização do sonho de ter um negócio próprio.

Quando vivia no Rio de Janeiro, Iara percebeu que seria impossível cumprir o objetivo, dado o alto custo de vida da cidade. Foi aí que decidiu voltar à cidade natal e arriscar, partindo de uma premissa muito simples – “pensei: a janela é o que eu tenho, então, vou usá-la”. Vale a pena assistir ao vídeo e conhecer um pouco mais dessa história. E você, tá esperando o que para sair da zona de conforto e montar o negócio dos seus sonhos?









2

Aqui se mora: A casa da Lu, do Roberto e da Ciça

20/06/14


São inúmeros livros de culinária. Um monte de aparelho tecnológico. Um manequim. Quadros de todas as sortes. Tecidos de todos os tipos abraçando a mobília. Paletas e mais paletas de cores. Não precisa nem conhecer a família que mora nesse apartamento multicolorido para entender dos gostos, das preferências e da história da Lu Barbo, do Roberto e da Ciça. Tá tudo estampado e impresso em cada prateleira, misturado em cada bancada, em cada enfeite ou em cada arte solta pela casa. O amor pela gastronomia, pela moda, pela tecnologia, pelas viagens e pelos amigos... tudo com a personalidade necessária para transformar o conjunto de informações em um lar cheio de alegria, história e beleza. Uma casa sem medo de ser feliz e de ousar. Da porta amarela que recebe os convidados ao cafezinho quente (ou à cervejinha gelada), tudo ali te dá um abraço de boas vindas e te faz um convite para sentar e ficar. Quem quiser saber mais sobre eles vale visitar o blog da Lu, com dicas de moda, dieta e decor, e seu site sobre gastronomia.



O sofá cinza era de couro e estava acabado. Ela comprou em um brechó de móveis por menos de R$300. Reformou e virou a peça mais linda da sala. O sofá vermelho também foi reformado, e ficava em um antigo trabalho da Lu. Quando o escritório fechou as portas, eles doaram a beldade pra ela.



As paredes da casa forma pintadas com uma tinta que simula o concerto e leva uma mão de cera depois. São bem lisinhas e levemente brilhantes.











O quadro foi feito com picotes de papel pintados com a ajuda da amiga Gabriela Valente, que assina o quadro sobre a adega.








A bancada da cozinha, onde a Lu, que é jornalista especializada em gastronomia, põe o que aprende nas pautas em prática.












 A parede de cobogós que divide a área de serviço do corredor. Os cobogós são de concreto.  Ela passou massa e pintou de amarelo. A cara de Brasília.




O quarto da pequena Ciça: verde Tiffany nas paredes e cadeira de antiquário.








 Arte no banheiro.







A mesa de jantar estava arranhada, então fitas adesivas coloriram e mudaram a cara do móvel.



 






No quarto a cabeceira virou sua mesa de maquiagens.







Na parede verde o giz da o recado =)




Maria Fernanda Seixas escreve a coluna "Aqui se Mora" e é uma bisbilhoteira de mão cheia, no melhor sentido da palavra. Ela adora fotografar casas de verdade e ouvir as histórias que seus donos têm pra contar sobre cada cantinho. Além disso, é dona do blog Quero Ser Vintage, que vale a visita! Se quiser saber mais sobre a ideia dessa coluna, vem por aqui!




Fique por aqui e passeie por outras histórias. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...